CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 27 de outubro de 2021
Habitação by century 21
Preços de venda e arrendamento foram resilientes no 3º trimestre do ano

Preços de venda e arrendamento foram resilientes no 3º trimestre do ano

14 de outubro de 2021

Desde o início do ano até Setembro, Portalegre, Guarda e Viana do Castelo foram os distritos de Portugal com os maiores aumentos dos preços médios de arrendamento de apartamentos, entre os 12,6% e os 7,2%, revela hoje a Casafari.

De acordo com o relatório da plataforma de inteligência artificial para o imobiliário, no terceiro trimestre de 2021, não obstante a continuação da situação pandémica em Portugal, os preços do imobiliário no segmento residencial continuaram resilientes em Portugal.

Os distritos que registaram os maiores aumentos dos preços médios de venda de apartamentos desde o início do ano até Setembro foram Aveiro (7,4%), Braga (5,9%) e Évora e Madeira (ambos com 5,5%). No que se refere ao arrendamento de apartamentos, os distritos de Portalegre (12,6%), Guarda (8,5%) e Viana do Castelo (7,2%) destacaram-se com as maiores subidas dos preços médios de arrendamento de apartamentos no terceiro trimestre face aos primeiros três meses de 2021.

Relativamente ao segmento de moradias à venda em Portugal, Évora (10%), Lisboa (8,5%) e Beja (7,5%) surgem como os distritos com os maiores aumentos dos preços médios de moradias à venda desde o início do ano até setembro.

Esta análise revela assim dados relevantes sobre o sector imobiliário no nosso país, no que se refere ao mercado de compra e arrendamento de apartamentos, e aquisição de moradias, e como está o mercado a reagir à evolução da pandemia, ao longo do terceiro trimestre de 2021. Aqui ficam as principais conclusões:

Distrito de Lisboa:

O mercado de arrendamento manteve-se estável, sem grandes mudanças durante os três trimestres deste ano. Oeiras registou as maiores alterações nos arrendamentos no Distrito de Lisboa, mostrando um aumento superior a 5% no preço médio de arrendamento de apartamentos e a maior diminuição no preço por metro quadrado. Relativamente aos apartamentos para venda, nas cidades com a maior densidade populacional (Amadora, Cascais, Lisboa, Oeiras e Sintra) não houve alterações significativas no preço dos apartamentos. Das cidades mencionadas, Sintra registou o maior aumento no preço por metro quadrado entre os últimos três trimestres. Por sua vez, Torres Vedras teve o maior aumento de preço por metro quadrado no Distrito de Lisboa (13,7%). Mafra, Odivelas e Torres Vedras registaram o maior aumento nos preços das moradias, por metro quadrado, com 10,2%, 9,2% e 9,1%, respectivamente. Cascais registou, também, um aumento significativo no preço por metro quadrado das moradias, com 6%. Na generalidade, registou-se um aumento no preço das moradias, por metro quadrado, sendo que apenas duas cidades registaram um aumento inferior a 4%, nomeadamente, Amadora e Lourinhã.

Distrito do Porto:

Todas as cidades analisadas no distrito do Porto registaram um aumento nos preços médios de arrendamento entre o primeiro e o terceiro trimestre. Apesar disso, registou-se uma diminuição no preço por metro quadrado, com o Porto a atingir -8,9%. Houve um aumento nos preços dos apartamentos para venda, tanto no preço médio como no preço médio por metro quadrado, em todas as cidades do distrito do Porto. Destaque para as cidades de Gondomar, Póvoa de Varzim e Vila Nova de Gaia, onde o aumento do preço por metro quadrado foi superior a 5%. Relativamente às moradias para venda, excepto a cidade de Baião, todas as cidades do Distrito do Porto analisadas tiveram um aumento no preço por metro quadrado durante os últimos três trimestres. Paços de Ferreira teve o maior aumento de preço por metro quadrado, com mais de 13%, seguido por Santo Tirso, 10,3%, sendo que esta última cidade teve, também, o maior aumento no preço médio das casas.

Distrito de Faro:

Analisando o preço de arrendamento por metro quadrado, no distrito de Faro, Vila Real de Santo António foi o único concelho que registou o maior aumento. Tavira teve a maior descida em ambos, preço por metro quadrado e preço médio de arrendamento (-8,9% e -7,8%, respectivamente), entre as cidades do Distrito de Faro. Todos os concelhos do Distrito de Faro tiveram um aumento no preço de venda por metro quadrado, no que toca ao preço de venda de apartamentos. A cidade de Faro teve o maior aumento de preço por metro quadrado, registando uma subida de 9%. Quando analisado o preço de venda por metro quadrado das moradias do distrito de Faro, regista-se uma subida em todas as cidades. Castro Marim, Portimão e Aljezur registaram os maiores aumentos com 10,9%, 8,3%, e 8,1%, respetivamente.

Distrito de Setúbal:

Das cidades analisadas, Almada foi a única com uma diminuição do preço de arrendamento de apartamentos por metro quadrado (-3%). Por sua vez, o Seixal teve o maior aumento no preço de arrendamento de apartamentos por metro quadrado (7,5%). Com a excepção de Grândola, todos concelhos analisados no distrito de Setúbal tiveram aumento no preço médio por metro quadrado de apartamentos. O maior aumento foi observado em Sesimbra, onde o preço por metro quadrado, referente a apartamentos, subiu 9,8%. Na generalidade dos concelhos de Setúbal regista-se um aumento, à excepção do Montijo, onde o preço de venda de moradias desceu (-1,4%) por metro quadrado. O maior aumento é observado em Alcochete (12,6%), seguido por Santiago do Cacém com 11,4%.

PUB
ARRENDAMENTO
Rendas das casas em Lisboa continuam 18% abaixo do Pré-Covid
26 de outubro de 2021
PUB
PUB
PUB