CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 27 de outubro de 2021
Arrendamento
Preço médio de arrendamento estabilizou em Julho

Preço médio de arrendamento estabilizou em Julho

2 de agosto de 2021

O preço médio de arrendamento estabilizou em Julho após uma tendência de ligeiro aumento nos últimos meses. Existe um decréscimo de -4% relativamente ao período homólogo de 2020, ainda assim menor do que se registou em Junho (-6,5%). De acordo com o relatório da Imovirtual, o valor estabilizou em julho de 2021 e situa-se nos 1.012 euros.

O distrito de Vila Real registou o aumento mais significativo face a junho (+22,6%), subindo de 425 euros para 521 euros. Beja e Viana do Castelo ocupam, respetivamente, o segundo e terceiro lugar, ainda que com subidas mais ligeiras de +7,4% (451 euros) e +5,2% (564 euros).

Bragança (-6,4%), Viseu (-3,9%) e Leiria (-2,6%) são, por sua vez, os distritos com maiores quebras do preço médio de arrendamento relativamente ao mês anterior.

Face a julho do ano passado, é a Guarda que regista o maior aumento do valor médio (+33,5%), que passa de 322 euros para 430 euros. Seguem-se Vila Real (+24,6%) e Portalegre (+12,6%).

Por outro lado, as maiores quedas do valor médio comparativamente ao mesmo mês do ano passado verificam-se em Bragança, que passa de 472 euros para 366 euros (-22,5%) e Beja, que baixa de 580 euros para 451 euros (-22,2%). 

Quanto à venda, regista-se um ligeiro aumento de +0,9% no preço médio anunciado, que em Julho se fixa nos 371.880 euros, em comparação com 368.694 em Junho. Relativamente ao ano passado, continua a verificar-se uma tendência de crescimento, que em Julho de 2021 foi de +9% face ao mesmo mês de 2020.

Pela terceira vez, Évora é o distrito que regista um maior aumento do valor médio relativamente ao mês anterior (+5,7%). Portalegre volta também a assumir o segundo lugar, com um aumento de +3,2% face a Junho.

Apenas Bragança registou uma queda (-0,7%) em Julho, em relação ao mês anterior, com o valor médio a situar-se agora nos 217.751 euros. Todos os outros distritos demonstraram aumento do valor médio.

Fazendo a comparação entre Julho de 2021 com o mesmo mês de 2020, Évora volta a verificar a maior subida (+34,9%), fixando-se agora em 285.811 euros, versus 211.875€ no ano passado. De seguida surgem Beja (+16%) e a Região Autónoma da Madeira (+14,2).

A Guarda, pela segunda vez consecutiva, volta a ser o distrito com a maior quebra verificada relativamente ao período homólogo do ano passado (-7,5%), com o valor médio a passar de 122.259 euros para 113.090 euros.

PUB
PUB
TURISMO
Alojamento e Restauração com maior proporção de novas contratações no 2º trimestre
27 de outubro de 2021
ARRENDAMENTO
Procura de famílias estrangeiras que fixam residência em Portugal impulsionam mercado de arrendamento
27 de outubro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Novo Fundo de Investimento da Sonae Sierra adquire cinco supermercados na Alemanha
26 de outubro de 2021
PUB