CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 21 de junho de 2021
Actualidade
Investidores lançam programa para atrair investimento imobiliário

Investidores lançam programa para atrair investimento imobiliário

2 de junho de 2020

Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII) lança hoje o “Programa Relançar”, que tem como objectivo atrair investimento para o sector imobiliário e colocar Portugal no caminho da retoma económica.

O Programa  agora lançado baseia-se no Manifesto dos Investidores Imobiliários, uma iniciativa dos 200 Investidores Imobiliários Associados da APPII, que apresenta as preocupações e propostas para, no entender desta Associação, relançar a economia de forma célere, entendendo-se que a captação de investimento assume neste momento e nestas circunstâncias, um papel essencial.

Hugo Santos Ferreira, Vice-Presidente Executivo da APPII, explica: "Devemos preparar uma estratégia global e integrada de retoma da economia, tão rápida quanto possível, atenta a duração da pandemia COVID-19, devendo adicionar medidas complementares de apoio, que favoreçam a retoma da actividade e o regresso ao crescimento económico, alicerçado na captação de mais investimento".

O responsável adianta ainda que nesta primeira fase, o “Programa Relançar” quer sensibilizar governantes, empresários e a opinião pública para a necessidade de implementação de medidas imediatas que devolvam ao sector do investimento imobiliário a necessária confiança, atractividade e segurança, estando desde já, os principais players deste sector, que representa 15% do PIB nacional, disponíveis para trabalhar em conjunto no relançamento da economia portuguesa.

Entre as principais medidas do Manifesto dos Investidores Imobiliários destacam-se:

  1. Relançar, de forma clara e inequívoca, os programas Golden Visa e Regime do Residente Não Habitual para captação de investimento estrangeiro;
  2. Encurtamento efectivo dos prazos do licenciamento camarário acompanhado da sua digitalização. Um passo fundamental para captar o investimento neste período de retoma;
  3. Redução da taxa de IVA, na construção nova, para viabilizar novos projectos orientados para a Habitação, Arrendamento e oferta para a classe média, uma das maiores necessidades actuais do nosso país;
  4. Acabar com o AIMI na habitação (Adicional ao IMI), que representa uma dupla tributação para as empresas que querem investir nesta necessidade, uma das maiores contradições actuais da política fiscal nacional;

"O sector imobiliário já provou ser um dos primeiros setores capazes de se reerguer após uma crise, e, com ele, espera-se um efeito positivo nos demais setores de atividade. Estendendo-se ao turismo, comércio, indústria, construção e muitos outros, até à total recuperação da economia e do emprego» afirma Hugo Santos Ferreira, Vice-Presidente Executivo da APPII.

 O sector da promoção e investimento imobiliário é actualmente responsável por 15% do PIB nacional.

Conheça o Programa Relançar AQUI 

PUB
TURISMO
AHRESP pede prorrogação das moratórias bancárias até 31 de Março de 2022
18 de junho de 2021
ARRENDAMENTO
Covid-19: Aprovado prolongamento de apoios às rendas habitacionais e comerciais até fim do ano
16 de junho de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Actriz Margot Robbie coloca casa à venda por 2,83 milhões de euros
16 de junho de 2021
PUB