CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
domingo, 17 de outubro de 2021
Arquitectura
Torre do Relógio da Amareleja destaca-se na planície alentejana Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 04.jpg Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 05.jpg Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 06.jpg Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 07.jpg Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 01.jpg Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 02.jpg Amareleja Torre da Igreja - Foto Estudio Peso  - 03.jpg Torre do Relógio da Amareleja destaca-se na planície alentejana

Torre do Relógio da Amareleja destaca-se na planície alentejana

14 de setembro de 2021

A Amareleja, no concelho de Moura, no baixo Alentejo, vizinha da raia com Espanha, orgulha-se da torre da sua igreja, cuja construção remonta ao princípio do séc. XIX.

Situada na Praça da República, a Torre do Relógio ocupa um lugar central na geografia física, visual e sentimental da Amareleja, destacando-se na planície da vila Alentejana.

Há uns anos o ateliermob ganhou o 1.º prémio do concurso para a reabilitação da torre e cobertura do edifício anexo da igreja. A obra está concluída e merce a visita por quem passa ou passeia por aquelas terras alentejanas, próximas do Alqueva

 

Uma história que merece ser conhecida…

O gabinete de arquitectura dirigido por Andreia Salavessa e Tiago Mota Saraiva conta-nos a história deste seu projecto:  “Tendo vindo a ser construída por impulsos de financiamento da população, em diferentes fases e épocas, a sua construção nunca foi concluída. Em 1838, na sequência de um período de peste, foram realizados enterramentos no seu interior e, em 1879, terá sido alvo, sem sucesso, de uma nova tentativa de conclusão.

“Em 2015, o município da Moura decidiu promover a finalização e fecho da cobertura deste edifício simbólico da vila, ainda que mantendo a possibilidade da sua abertura, e criando, no seu interior, um espaço polivalente que pudesse albergar programas de carácter religioso, cultural ou eventos das mais diversas índoles, como sucedia até então.

“Pareceu-nos interessante a ideia de perpetuar no tempo a imagem destes impulsos populares que ao longo dos anos foram fazendo crescer o edifício, manifestados nas diferentes técnicas de emparelhamento das pedras e concepção de arcos e vãos. Assim, no seu interior, alvo de muitas e menos qualificadas intervenções recentes, optou-se por efectuar algumas limpezas, reparações e uniformizar a cor a partir de um acabamento de pintura a branco, deixando apenas a textura e as irregularidades próprias do emparelhamento.

 

A cor ou o “povo é quem mais ordena”…

“No exterior  - prossegue a descrição do ateliermob - manteve-se o material existente, mas optou-se por introduzir uma nova materialidade na cobertura - o aço corten. Este, com um processo de oxidação controlada, permitiu-nos acrescentar uma nova textura de rápida absorção das marcas do tempo, representando um momento de continuidade horizontal na paisagem.

No que respeita à torre do relógio, o projecto definia que devia ser pintada de branco. No entanto, esta proposta de cor, aprovada de forma unânime por todas as forças políticas representadas no município, motivou uma enorme contestação popular no decorrer da obra.

Na sequência desta contestação, desencadeámos um processo de consulta popular onde muitos quiseram participar e sentir que estavam a decidir sobre a torre mais importante da aldeia. Chegámos a uma solução que, ainda que não repita as cores existentes desde meados do século XX, faz-se com um esquema de cores entre o Amarelo Alentejo e o Vermelho Málaga, muito utilizados na vila.

Este processo serviu para criar um importante laço entre a comunidade e o edifício. Apesar do projecto ir construir uma nova realidade, as cores são um elemento fundamental da memória colectiva que deverá ser tido em conta, como as características do terreno, a envolvente urbanística ou as condicionantes topográficas. Nessa medida, apesar de nos permitirmos algumas correcções no esquema de cores da torre, entendemos que a memória colectiva da cor é um dado que deve ser tido como uma condição do projecto.

Fotografias: Estudio Peso

PUB
PUB
TURISMO
“Adaptar Turismo” mobiliza 5 milhões de euros para apoios a fundo perdido até 20 mil euros
15 de outubro de 2021
ARRENDAMENTO
Declaração de rendas que reduz IMI muda para de 1 de Janeiro a 15 de Fevereiro
14 de outubro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Beyoncé, o marido Jay-Z, uma jóia Tiffany de valor incalculável e uma mansão à venda por 42 milhões de dólares…
15 de outubro de 2021
PUB