CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sábado, 16 de janeiro de 2021
Actualidade
Sintra vai ter um “Jardim Romântico” 

Sintra vai ter um “Jardim Romântico” 

17 de novembro de 2020

Aquilo que foi, até há pouco, um terreno desprezado e que chegou mesmo a servir de lixeira, vai agora ser transformado num sedutor “jardim Romântico”. O Vale da Reposa, assim se chama o lugar, é extremamente central e liga, o local onde se situa o histórico edifício do município ao centro da vila.

A autarquia Sintra deu início esta segunda feira à construção da empreitada fica num investimento que ascenderá a 588 mil euros.

Para Basílio Horta (Independente PS), presidente da Câmara Municipal de Sintra a criação do Jardim Romântico de Sintra “vai gerar uma nova área de lazer e contemplação para os nossos munícipes e visitantes, e um novo espaço no panorama cultural e paisagístico de Sintra, Paisagem Cultural da Humanidade”.

“Queremos que seja atractivo viver Sintra, aumentando a oferta de espaços verdes e de lazer que contribuam para uma significativa melhoria da qualidade de vida de quem vive e trabalha em Sintra” referiu o autarca.

A primeira fase, que agora arranou, terá um prazo de execução de oito meses e os trabalhos centram-se essencialmente ao nível das infraestruturas, com o objectivo de criar condições de segurança e acessibilidade ao futuro jardim.

 

Jardim contemplativo e jardim dinâmico

O Jardim, que deverá estar pronto para ser visitado no final do primeiro semestre de 2021, terá duas grandes áreas verdes (Jardim Contemplativo/Jardim Dinâmico), e contará com algumas infraestruturas de apoio, como uma cafetaria.

 Jardim Contemplativo, na parte superior, terá uma “topografia acidentada e vegetação densa”, com um painel poético e “caminhos serpenteados”, um tanque com jogos de água e uma cafetaria.

Já o Jardim Dinâmico, na parte inferior, terá uma “topografia suave e escassa vegetação” e em destaque uma camélia gigante (amovível) e um anfiteatro.

Ao longo do traçado do jardim existirá poesia descrita no pavimento dos caminhos, nas fachadas de muros e tanques, bem como nas pérgulas e bancos, numa homenagem aos poetas e escritores que evocaram as belezas da vila que é hoje Património Mundial.

O jardim público será uma realidade porque a autarquia decidiu, no final de 2019, adquirir o terreno ali designado por “Terra da Mina” e que mereceu a unanimidade executivocamarária.

O terreno era propriedade de uma empresa espanhola, tendo valor da aquisição ascendido a cerca de 400 mil euros, como a imprensa local então noticiou.

 

PUB
TURISMO
Receitas do turismo com quebras de 80% em Novembro
15 de janeiro de 2021
ARRENDAMENTO
Candidaturas ao apoio às rendas arrancam em 4 de Fevereiro
15 de janeiro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Espanha: aeroportos tiveram quebra média de 72,4% em número de passageiros
14 de janeiro de 2021
PUB