CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sábado, 11 de julho de 2020
Actualidade
Zome fez nove milhões de euros em negócios à distância no período de um mês e meio

Zome fez nove milhões de euros em negócios à distância no período de um mês e meio

1 de junho de 2020

A plataforma Zome Now registou um volume de negócios de 9,1 milhões de euros, aproximadamente 29% do valor total (31,5 milhões de euros) realizado pela rede imobiliária portuguesa Zome, durante esse período.

"A adesão a este modelo, pioneiro em Portugal, foi ainda melhor do que esperávamos, uma vez que se trata de uma forma completamente diferente de fazer negócios imobiliários. É um processo muito intuitivo e rápido, e a prova disso mesmo é que o tempo médio dos negócios realizados até ao momento cifrou-se entre as 48  e as 72 horas, desde o momento de registo na plataforma até à assinatura dos contratos de promessa de compra e venda", revela Patrícia Santos, CEO da Zome.

A Zome indica que dos 48 negócios consumados via Zome Now até ao momento, cinco foram feitos do estrangeiro: dois a partir dos EUA, um do Brasil, um do Reino Unido e outro de França.  Em Portugal, foi no norte que se registou o maior número de transacções feitas pela inovadora plataforma da Zome – 28 – seguindo-se a Grande Lisboa, com 12, o centro, com cinco, e o sul, com três. O maior negócio realizado via Zome Now foi uma moradia, vendida por 1,7 milhões de euros.

Trata-se de um serviço de compra e reserva online de imóveis, com processos muito simples e rápidos, que já estava a ser trabalhado pela Zome há vários meses e foi lançado numa versão beta, em pleno estado de emergência, como resposta imediata à pandemia Covid-19. Disponibiliza uma série de ferramentas, como imagens 360 graus, vídeo-visitas ou experiências/vistas de realidade virtual, entre outras hipóteses, que possibilitam uma ideia clara do imóvel em questão.

Embora seja uma ferramenta totalmente digital, segundo Patrícia Santos, não dispensa o contributo humano: "O papel dos nossos consultores é fundamental para a fluidez do processo. Antes do início do mesmo, ao preparem os materiais disponibilizados virtualmente, que permitem ao cliente ter uma visão clara do imóvel que ponderam comprar e o menor nível possível de burocracia, e durante o processo, ao garantirem um acompanhamento próximo, rápido e eficaz."

A par das visitas virtuais aos imóveis, o Zome Now permite aos potenciais compradores fazerem reservas directas, aceitando o valor de venda, ou fazerem propostas de preço, sendo o contrato de promessa de compra e venda assegurado através do preenchimento de um formulário com assinatura digital, para o qual a Zome está a oferecer o leitor de cartão de cidadão.

"Mesmo sendo tecnicamente possível fazer negócio sem contacto presencial, esta nova forma de mediação imobiliária requer tempo para adaptação do mercado. Acreditamos que, mesmo depois do regresso à normalidade, o futuro também passará por soluções como esta", explica Patrícia Santos.

PUB
TURISMO
São Rafael Villas, Apartments & GuestHouse lança Villa V
10 de julho de 2020
PUB
ARRENDAMENTO
Imobiliárias vão promover Programa Renda Segura
10 de julho de 2020
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Investimento imobiliário multifamily europeu deve ultrapassar os 22 mil milhões de euros
7 de julho de 2020
PUB