CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
domingo, 9 de maio de 2021
Habitação by century 21
Sete Cascas: Comprar uma casa pelo embrulho e deixar o interior para a imaginação View4.jpg View1.jpg View2.jpg View3.jpg Sete Cascas: Comprar uma casa pelo embrulho e deixar o interior para a imaginação

Sete Cascas: Comprar uma casa pelo embrulho e deixar o interior para a imaginação

26 de fevereiro de 2021

A promotora imobiliária Reabilita está a desenvolver um projecto em Cascais, que permite aos clientes adquirirem uma casa totalmente acabada no exterior mas podem desenhar o interior à medida das suas necessidades e gostos.

O Sete Cascas, situado junto à Quinta da Marinha e Quinta da Bicuda, é composto por sete novas moradias, com um conceito inovador adaptado aos tempos modernos. Trata-se de uma nova forma de comprar casa, em que o cliente já não precisa de comprar velho para remodelar - pode desenhar a sua casa à sua medida. Acabadas por fora, com o interior em open space, preparado para a imaginação de cada cliente..., mas também pode ser um T4 pronto a habitar.

Constituído por moradias unifamiliares geminadas, cada uma com acesso independente, piscina e jardim privativos, este projecto de autoria da Reabilita privilegia a relação com o jardim e privacidade em relação à rua.

Com uma área bruta total de aproximadamente 225m², organizados em dois pisos – cerca de 135m² no piso térreo e 90 m² no primeiro piso -, a sua disposição interior pode ser organizada com uma tipologia mínima de T3, contando ainda com uma área exterior ajardinada, entre 210 a 460 m².

Os terrenos foram adquiridos em 2020, em plena fase de pandemia. Com o país em estado de emergência, o projecto está a ser desenvolvido pela equipa da promotora, a partir de casa e a comercialização das moradias acontece ainda “em planta”. As obras estão previstas arrancar no Verão.

De acordo com Reabilita, ao longo de mais de 13 anos no mercado imobiliário, têm vindo a experienciar a ambiguidade entre clientes que optam por não comprar casas antigas devidos às condicionantes físicas das mesmas, ou clientes que não constroem casas de raiz por toda a burocracia que isso envolve.

"A percepção de que faltava produto novo de qualidade no mercado, a preços competitivos e adaptável ao cliente, levou a Reabilita a avançar para esta nova ideia. Inspirados nos nossos primeiros projectos, em que reabilitávamos o exterior de edifícios em Lisboa e as suas zonas comuns, deixando a reabilitação do interior dos apartamentos a cargo de quem as adquiria, trazemos agora um novo conceito, único em Portugal: casas construídas de raiz, com o interior em open space. Este é um conceito que resolve muito bem a necessidades individuais de cada cliente, através da possibilidade de personalização, assim como todos os processos penosos e burocráticos que uma construção à medida implica.

Mantemo-nos, assim, fiéis ao compromisso de oferta de um produto diferenciado, de qualidade/preço muito competitivo, com localização premium, em que o cliente tem sempre a última palavra", explica a empresa em comunicado.

Neste conceito a promotora tem dois formatos de comercialização. A opção de compra do edifício sem obras interiores, deixando o interior em open-space para obras, isentas de licenciamento, a executar pelo proprietário. Também todos os vãos exteriores e infraestruturas até à entrada da fração encontram-se já incluídos. 

No entanto, para quem preferir deixar as obras interiores a cargo da Reabilita, pode também optar por uma solução chave-na-mão: uma casa dimensionada para tipologia T4, de acordo com o projecto de arquitectura.

PUB
ARRENDAMENTO
Arrendamento em Portugal no radar dos investidores. Próximos anos serão de crescimento
7 de maio de 2021
PUB
PUB
PUB