CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 21 de junho de 2021
Entrevistas
Casafari: A empresa que trouxe Inteligência Artificial ao imobiliário português

Casafari: A empresa que trouxe Inteligência Artificial ao imobiliário português

31 de maio de 2021

A Casafari nasceu para trazer transparência ao sector, hoje considera-se headhunters desde o primeiro dia, captou os melhores talentos a nível nacional e internacional e fez a revolução tecnológica no imobiliário.

Nils Henning, co-fundador da proptech portuguesa Casafari, admite que como empresa, tornaram-se mais eficientes durante o confinamento. O modo de trabalho à distância melhorou a colaboração em todas as áreas. Refere mesmo que a base de clientes tem vindo a crescer a um ritmo rápido devido à aceleração da transformação digital e adopção tecnológica no sector imobiliário.

De recordar que a Casafari fornece a base de dados mais completa do mercado imobiliário em Portugal, incluindo a Madeira e Açores. 

Como tem sido a evolução da adesão à Inteligência Artificial no mercado imobiliário?

Esta transição tem vindo a acontecer lentamente, mas a um passo certo. Em 2016, poucas empresas falavam de inteligência artificial focada no mercado imobiliário. Hoje em dia, já todos os profissionais perceberam que não é apenas uma simples expressão: ela significa, também, um novo modus operandi, mais rápido e completo.

A Casafari veio potenciar essa nova forma de trabalhar, democratizando-a, para que seja acessível a todos os profissionais. A mesma tarefa, que antes podia demorar 2 horas, hoje demora 10 minutos, graças à inteligência artificial exclusiva da Casafari. Ganhar tempo não tem de ser um luxo.

Por isso, a evolução é exponencial e prevê-se que continue assim por muitos anos. É crucial que todos tenham acesso aos benefícios que ela nos traz, para que se trabalhe melhor o mercado imobiliário.

De que forma a Casafari veio transformar o mercado imobiliário?

A Casafari nasce com o intuito de trazer transparência ao mercado imobiliário, recolhendo dados e agregando numa feed própria, à qual todos os profissionais podem ir recolher informação precisa e actualizada, como por exemplo acontece com o Trivago, quando procuramos um hotel. Desduplicar a informação imobiliária, que se encontrava completamente fragmentada, foi o nosso primeiro objectivo.

Hoje em dia queremos, sobretudo, demarcar-nos como um hub de network imobiliário, que já conta com mais de 15.000 profissionais através de funções MLS. Além disso, apoiamos os profissionais com o mais completo stock de mercado imobiliário e histórico de cada propriedade, em todas as classes de imóveis. O presente e futuro do imobiliário passará, certamente, pela utilização dos serviços da Casafari.

Como tem sido a evolução da empresa desde que chegaram a Portugal?

O balanço destes cinco anos em território português é ultra-positivo. A equipa cresceu e fortificou-se, bem como a marca Casafari, o que nos fez mudar de uma sala no LX Factory para um escritório de 300 m2 em pleno Bairro Alto, no coração da cidade. Somos headhunters desde o dia 1 e captamos os melhores talentos a nível nacional e internacional, que partilhem da nossa missão. Hoje temos uma equipa de 90 pessoas, de mais de 20 países. Na última edição do Web Summit, em 2019, a Casafari foi uma das startups que subiram ao palco do Altice Arena para falar de como a nossa tecnologia viria abrir novas portas ao mundo imobiliário, ainda tão analógico.

Há muito que conquistámos o mercado Ibérico e queremos continuar a trabalhar daqui para o mundo. Países como Itália, França e Alemanha, não só estão na nossa mira, como já contamos com equipas a trabalhar in loco. 

Quais as mais-valias que trouxe ao mercado imobiliário?

Sobretudo trouxemos a transparência dos dados e a democratização. Acreditamos que qualquer profissional deve dedicar o seu valioso tempo na relação com o seu cliente e não em dolorosas pesquisas nas inúmeras plataformas online. 

Quem usufrui da Casafari sabe que tem na mão informação imobiliária organizada e atualizada em tempo real, com a possibilidade de criar relatórios de mercado completos e personalizados. Sem sair da mesma plataforma, pode usar a nossa ferramenta de dados comparáveis, que permite fazer um benchmark a cada imóvel que o profissional tenha no seu portefólio. Além de tudo isto, ainda disponibilizamos ferramentas de marketing e integração profunda com um CRM.

Por isso, somos a network imobiliária de referência. E não vamos parar por aqui.

Como vê o impacto da pandemia no mercado e que reflexos teve na empresa?

É clara a alteração de interesses no mercado imobiliário, trazida pelas novas sinergias que a pandemia fez nascer em 2020. As tendências alteraram-se e, provavelmente, vão manter-se por alguns anos: há mais procura por moradias e, consequentemente, já é claro um aumento de preço destes ativos. O trabalho remoto também veio para ficar e, por isso, são mais valorizadas as áreas exteriores, varandas e escritórios em casa.

O trabalho a partir de casa aumentou a procura de respostas “instantâneas” e, rapidamente, mudou a logística urbana e a venda a retalho.

Como empresa, tornámo-nos mais eficientes durante o confinamento. O modo de trabalho à distância melhorou a nossa colaboração em todas as áreas. A nossa base de clientes tem vindo a crescer a um ritmo rápido devido à aceleração da transformação digital e adoção tecnológica no setor imobiliário.

Quais os desafios do futuro do mercado imobiliário?

A par e passo, continuamos a apostar na digitalização do mercado imobiliário, que ainda precisa de ser alavancado. O futuro do imobiliário é, certamente, mais transparente e justo. Os benefícios que recolhemos da inteligência artificial e tudo o que ela pode fazer por nós, ajudam a esbater as desigualdades no acesso à informação. A Casafari centraliza e simplifica o processo para que qualquer profissional imobiliário tenha a oportunidade de trabalhar melhor o seu portefólio, bem como a sua rede de contactos.

PUB
TURISMO
AHRESP pede prorrogação das moratórias bancárias até 31 de Março de 2022
18 de junho de 2021
ARRENDAMENTO
Covid-19: Aprovado prolongamento de apoios às rendas habitacionais e comerciais até fim do ano
16 de junho de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Actriz Margot Robbie coloca casa à venda por 2,83 milhões de euros
16 de junho de 2021
PUB