CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sábado, 15 de agosto de 2020
Actualidade
Sintra: novo PDM consagra 902 hectares a parques urbanos

Sintra: novo PDM consagra 902 hectares a parques urbanos

6 de dezembro de 2019

A Assembleia Municipal de Sintra aprovou o novo Plano Director Municipal (PDM), que reduz em 4% a área urbana (passível de construção), e aumenta os espaços dedicados às actividades económicas que passam a representar 20% do solo urbano, prevendo ainda a criação de 902 hectares de uma rede de parques urbanos.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta (PS), referiu que “o novo PDM pretende contribuir para um território ordenado, harmonioso e diversificado que promova o desenvolvimento económico sustentável, e a valorização dos espaços que o compõem reforçando a sua identidade e melhorando a qualidade de vida das populações”.

O novo PDM vai implicar a redução da área de construção no município de Sintra. No anterior PDM (1999) 32% do território era classificada como solo urbano, enquanto no actual esse número tem uma redução de 4%, passando para 28% - refere o executivo da autarquia em comunicado.

O PDM encara com particular atenção “a preservação de valores naturais e florestais com o aumento dos espaços naturais e florestais em 22% fase ao anterior (1999)”.

A categoria de espaços florestais passa de uma afectação de 4% para 15%, o que representa um expressivo aumento destas áreas, contribuindo, sobremaneira, para o equilíbrio e consolidação do sistema ecológico e produtivo – diz a autarquia sintrense.

 

PDM: “um alicerce para o amanhã”

O PDM contempla 4 grandes parques urbanos, com um total de 902 hectares. São abrangidos os espaços entre as cidades englobando a qualificação das principais ribeiras e aproveitando territórios abandonados, mas susceptíveis de serem devolvidos às populações como espaços de fruição e lazer.

“Já o solo rústico — adianta ainda a edilidade da Área Metropolitana de Lisboa — aumenta 6% em relação ao anterior PDM (1999), cifrando-se em cerca de 72% do território. Destacam-se os espaços destinados à salvaguarda de valores e recursos naturais com 42% do solo rústico. A expressão dos espaços agrícolas é significativa, ocupando cerca de 33% do solo rústico”.

O plano prevê ainda “a revitalização dos parques empresariais com um investimento estimado em 15 milhões de euros”. São definidas 8 unidades operativas de planeamento e gestão dedicadas à regeneração e reabilitação das áreas industriais e empresariais, contribuindo para a sua qualificação e atractividade, e que serão alvo de forte investimento.

“Mais do que um simples documento, este PDM, é o alicerce onde assentará o nosso amanhã”, afirma o autarca Basílio Horta.

PUB
TURISMO
Turismo interno limita quebra de hóspedes a 82% e de dormidas a 85,2% em Junho
14 de agosto de 2020
PUB
ARRENDAMENTO
Câmara de Lisboa abre 2º concurso de Renda Acessível com 30 novas casas
13 de agosto de 2020
PUB
PUB
INTERNACIONAL
França estima impacto no turismo em cerca de 40.000 milhões de euros
10 de agosto de 2020
PUB