CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021
Reabilitação
Câmara de Lisboa requalifica antiga escola Froebel em obediência ao projecto original escola Froebel - Projecto Futura Biblioteca do Ambiente - imagem 3D - 01.jpg escola Froebel - Projecto Futura Biblioteca do Ambiente - imagem 3D - 02.jpg Jardim_da_Estrela_-_Lisboa_-_Foto de Vitor Oliveira from Torres Vedras.jpg escola Froebel - Projecto Futura Biblioteca do Ambiente - imagem 3D.jpg Câmara de Lisboa requalifica antiga escola Froebel em obediência ao projecto original

Câmara de Lisboa requalifica antiga escola Froebel em obediência ao projecto original

22 de fevereiro de 2021

A requalificação da antiga escola Froebel, no Jardim da Estrela, em Lisboa, vai obedecer à concepção original do edifício, datado do fim do século XIX, avançou hoje a Câmara Municipal da capital, após protesto do movimento Fórum Cidadania Lx contra a demolição integral.

“Foi possível desmontar partes inteiras e emblemáticas do edifício. Estas peças, devidamente registadas e inventariadas foram recolhidas para a oficina do carpinteiro subcontratado, onde serão alvo de operação de restauro para posterior utilização na reconstrução do edifício”, indicou a Câmara Municipal de Lisboa.

No âmbito das obras de requalificação, o movimento Fórum Cidadania Lx protestou contra aquilo que pensava ser a demolição integral do edifício da antiga escola Froebel, no Jardim da Estrela, indicando que a intervenção havia sido concretizada no passado sábado.

“A nossa estupefação prende-se com o facto de a Câmara Municipal de Lisboa ter anunciado publicamente que aquele ‘chalet’ histórico, por cuja recuperação e bom uso há anos vimos pugnando, seria alvo, finalmente, de uma operação de conservação e restauro”, expôs o movimento Fórum Cidadania Lx, que se dedica à defesa do património arquitetónico, histórico e imaterial da cidade de Lisboa.

O movimento de cidadãos adiantou que, após as críticas quando à demolição integral, o município esclareceu que, durante as obras de requalificação, se verificou que “cerca de 70% dos materiais de origem não estão em condições de ser restaurados, pois encontram-se comprometidos na sua integridade estrutural”.

A Câmara Municipal de Lisboa informou ainda que, de acordo com o projecto inicial, “o material que pode ser reutilizado na reconstrução foi seleccionado e guardado, e será utilizado no edifício".

“Tememos que, mais uma vez, estejamos perante uma obra que privilegia o ‘pastiche’, rápido e menos oneroso, o que sendo numa obra da Câmara Municipal de Lisboa, em património histórico, é de rejeitar liminarmente”, declarou o Fórum Cidadania Lx.

 

Espaço vai acolher uma biblioteca municipal sobre temática ambiental

Em resposta à agência Lusa, o município de Lisboa assegurou que, desde o início das obras de requalificação, o empreiteiro e a fiscalização têm acompanhado e monitorizado, diariamente, as operações de desmonte, e avaliado o estado de conservação das peças principais e mais emblemáticas, “nomeadamente os pilares e os vigamentos horizontais, o pórtico da entrada principal, as asnas e demais elementos da estrutura do telhado, tudo de acordo com o previsto em projecto”.

Os trabalhos de remoção das partes sobrantes do desmonte foram concluídos na passada sexta-feira, com a retirada das “partes cujo estado de degradação já não permite uma acção de recuperação”, indicou a Câmara Municipal de Lisboa.

“A reconstrução da arquitectura obedecerá, e respeitará, a concepcão original do edifício tanto nos materiais como no seu interior e nas fachadas”, garantiu o município, revelando que, depois das obras de restauro, este espaço vai acolher uma biblioteca municipal vocacionada para a divulgação da temática da conservação da natureza e da biodiversidade.

Orçamentada em cerca de 1,15 milhões de euros (1.152.000 euros), a intervenção que está a decorrer no edifício da antiga escola Froebel, creche do Jardim da Estrela, pretende “conservar e restaurar o maior número possível de peças originais, assim como reabilitar as fundações de um equipamento, datado do fim do século XIX, e que estava muito degradado devido a factores como a humidade e a infestação dos elementos em madeira por térmitas”.

O prazo de execução das obras é de seis meses a contar a partir de janeiro deste ano e o equipamento ficará sob a gestão da Câmara Municipal de Lisboa.

A chamada escola Froebel foi a primeira creche em Portugal.

O chalé, desde a origem destinado a jardim de infância, foi concebido para aplicar e desenvolver no país o modelo de educação infantil do pedagogo alemão Friedrich Froebel, que veio estabelecer a base do actual ensino pré-escolar, no final do século XIX.

Com projecto de José Luís Monteiro e Duarte Simões, foi contruído no chamado Passeio da Estrela, em Lisboa, dentro do perímetro do jardim, e acolheu as primeiras classes de alunos em 1882.

A escola manteve-se em funcionamento, durante cerca de 120 anos, recebendo crianças entre os três meses e os três anos de idade.

Lusa/DI

 

PUB
TURISMO
Mais de 60 organizações de viagens e turismo pedem à UE plano para Verão
25 de fevereiro de 2021
ARRENDAMENTO
Proprietários receiam que incumprimento de rendas vá aumentar este ano
17 de fevereiro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
FIFA world Cup Qatar 2022: construção de 7 estádios já levou à morte de mais de 6.500 trabalhadores migrantes
24 de fevereiro de 2021
PUB