CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sexta-feira, 3 de julho de 2020
Actualidade
Lisboa uma das melhores cidades do mundo para estrangeiros viverem e trabalharem em 2020

Lisboa uma das melhores cidades do mundo para estrangeiros viverem e trabalharem em 2020

3 de dezembro de 2019

A cidade de Lisboa mantém as preferências em 2020 para os estrangeiros viverem e trabalharem. A capital portuguesa está em 6º lugar no ranking de 82 cidades que constam do relatório Expat City Ranking 2019.

O ranking é realizado pela InterNations, a maior comunidade de expatriados do mundo, que conta com mais que 3,5 milhões de membros. Lisboa aparece em sexto lugar do ranking geral e está entre as melhores cidades do mundo em relação à Facilidade em Estabelecer-se (6º lugar) e com melhor Qualidade de Vida Urbana (10º lugar). Apesar dos expatriados não estarem felizes com a relação trabalho-vida pessoal em ambiente urbano (50º lugar), nem com os aspectos relacionados com Finanças & Habitação (44º lugar), o custo de vida é outra das mais valias da capital portuguesa (14º lugar).

Os estrangeiros sentem-se muito bem recebidos em Lisboa (3º lugar), uma vez que cerca de quatro em cinco (79%) sentem que se adaptam à cultura local com facilidade (vs. 62% globalmente). O facto de 88% dos expatriados estarem satisfeitos com a sua vida social e as actividades de lazer (vs. 65% globalmente) deve ajudar, bem como 90% sentirem que os portuguesas são no geral amigáveis (vs. 68% globalmente). Um dos estrangeiros em Lisboa mencionou “a qualidade das relações sociais,” quando lhe perguntaram o que gostavam mais na vida desta cidade. Na verdade, 69% dos expatriados em Lisboa estão felizes com a sua vida social (vs. 55% globalmente).

Em relação à qualidade de vida urbana, não são apenas as actividades de lazer que fazem felizes os expatriados (10º lugar) mas também o clima local (3º lugar) – sendo que apenas Barcelona (1º lugar) e Miami (2º lugar) têm melhores resultados neste ponto. Por fim, mais de nove em dez expatriados (92%) classificaram a qualidade do ambiente urbano positivamente (vs. 71% globalmente), e um expatriado Canadiano enfatizou “a beleza geográfica” de Lisboa.

Nos aspectos negativos, Lisboa tem um resultado baixo no que diz respeito à relação trabalho-vida pessoal em ambiente urbano (50º lugar). Em termos de oportunidades de carreira, acaba por estar entre as últimas dez cidades do ranking (73º lugar). Um expatriado originário da Ucrânia afirma que “as perspectivas de carreira são lentas, e o valor dos rendimentos é inferior quando comparado com qualquer outro país da UE,” enquanto que um expatriado originário da Rússia não gosta das “oportunidades de trabalho e os salários oferecidos”. A cidade também está classificada abaixo da média em relação à segurança do trabalho (57º lugar) e o estado da economia local (55º lugar), no entanto os expatriados estão contentes com o balanço vida-trabalho (13º lugar): 74% dos expatriados classificam este parâmetro positivamente, comparado com 60% mundialmente.

Com base no ranking as melhores cidades para se mudar em 2020 são: Taipé, Cidade Ho Chi Minh, Singapura, Montreal, Lisboa, Barcelona, Zugo, Haia e Basileia.

A Cidade do Kuwait (82º lugar), Roma, Milão, Lagos (Nigéria), Paris, São Francisco, Los Angeles, Lima, Cidade de Nova York e Yangon (73º lugar) são as piores cidades para se mudar.

PUB
TURISMO
Novos registos de alojamento local em Abril foram os piores dos últimos 64 meses – diz consultora
2 de julho de 2020
PUB
ARRENDAMENTO
Arrendamento Acessível regista 242 contratos entre mais de 10 mil candidaturas
2 de julho de 2020
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Plano de Investimento para a Europa supera a meta de 500 mil milhões de euros antes do tempo
2 de julho de 2020
PUB