CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 29 de novembro de 2021
Entrevistas
Quem pensaria comprar tintas para renovar as casas através da internet? Ou piscinas?

Quem pensaria comprar tintas para renovar as casas através da internet? Ou piscinas?

22 de junho de 2021

Mike Foulds, CEO da Brico Depôt Iberia, admite que a pandemia veio potenciar o negócio da bricolage e de uma nova geração de entusiastas de DIY (Do It Yourself, em português Faça Você Mesmo), associado a isso, assistiu-se ao boom do e-Commerce.

Apesar da pandemia e das restrições impostas pelas autoridades, em  2020, a Brico Depôt registou um aumento de 62% na facturação na Península Ibérica. Em 2020, foram implementas em Portugal a componente e-Commerce e diversas soluções digitais, que superaram amplamente todas as expectativas da marca e permitiram à marca obter a confiança necessária no mercado português para apostar na sua expansão, tanto através da abertura de novas lojas como através da implementação de outros modelos de negócio. Actualmente, a empresa conta apenas com três lojas físicas em Portugal – Sintra, Vila Nova de Gaia e Loures. Mas Mike Foulds garante ao Diário Imobiliário que estão previstas aberturas de novos espaços de negócio no nosso país.

Como tem sido a evolução do negócio em Portugal durante a pandemia?

As vendas em Portugal têm vindo a crescer de forma constante nos últimos anos. No entanto, em 2020, registamos uma aceleração devido à evolução da pandemia, com um aumento na procura pelos nossos produtos e serviços essenciais. A nossa posição de liderança em termos de preço continua a atrair novos clientes, tanto profissionais como particulares, e com o lançamento da nossa plataforma de e-Commerce, podemos agora dar resposta às necessidades de produto em todo o país. O nosso mercado expandiu-se muito para além das áreas onde estão localizadas as nossas lojas – Loures, Sintra e Vila Nova de Gaia.

A pandemia definiu tendências a longo prazo que são claramente favoráveis ao nosso sector, como a renovada importância da casa, tanto como “espaço central” como para o bem-estar geral, o surgimento do teletrabalho e o desenvolvimento de uma nova geração de entusiastas de DIY.

Há uns anos, quem iria pensar que as pessoas iriam comprar tintas para renovar as suas casas através da internet? Ou piscinas? Na Brico Depôt estamos satisfeitos por sermos capazes de gerir este novo desafio e responder de forma eficiente às necessidades do consumidor. Para além disso, o que estamos a verificar agora é que os consumidores passam cada vez mais tempo em casa e, consequentemente, aumentou a tendência de renovar a casa e torná-la ainda mais agradável e ao seu gosto. Esta tendência tem um forte impacto no nosso negócio e fez aumentar a nossa carteira de clientes privados, a geração de millennials com foco no DIY. São eles que vão continuar a renovar as suas casas.

Além disso, ao facto da geração millennials estar a começar a fazer os seus próprios projectos, temos de adicionar o facto de que muitos edifícios residenciais estão a envelhecer, temos então o contexto certo para um aumento da procura de consumo no qual estamos bem posicionados.

De que forma o Brico Depôt se adaptou a este momento em termos de soluções digitais e tecnológicos? Qual o papel do e-Commerce para o futuro?

Implementámos a nossa plataforma de e-Commerce no mercado português em Novembro de 2020 e, desde então, conseguimos aumentar as nossas vendas mês após mês. Esta tendência tem-se mantido ao longo dos primeiros meses de 2021, o que nos deixa bastantes optimistas em relação ao futuro. De acordo com os últimos dados disponibilizados na nossa apresentação de resultados, as vendas geradas pelo e-Commerce representam 4% do total das vendas no mercado ibérico. Estamos muito orgulhosos deste resultado, que revela o bom trabalho que temos desenvolvido nos últimos meses, em termos de capacidade e de agilidade. Esperamos que esta percentagem de vendas geradas pelo e-Commerce cresça significativamente no futuro.

Em 2021, pretendemos implementar diversos projectos, sistemas e ferramentas em Portugal para continuar a melhorar o serviço disponibilizado aos nossos clientes, tanto profissionais como particulares. Entre os planos para 2021, destacam-se iniciativas como novo sistema de check-out, pensando sempre na melhor experiência dos nossos clientes; um programa de fidelização de clientes, principalmente para os nossos clientes profissionais; e a melhoria e actualização permanente do nosso serviço de e-Commerce e da nossa aplicação.

Como analisa o potencial português neste segmento de mercado?

Vemos muito potencial em Portugal. Como referi, as tendências actuais do mercado e os indicadores de procura são muito positivos. O aumento das vendas no último ano foi significativo. Com a implementação da nossa plataforma de e-Commerce e o lançamento da nossa aplicação Brico & Go, somos agora capazes de dar resposta à procura dos nossos clientes por todo o país, com entregas em casa ou no trabalho em três dias e com um rápido serviço em 30 minutos. Durante a pandemia conseguimos recrutar muitos novos clientes – profissionais (que representam 25% das nossas vendas) e clientes DIY. Estamos confiantes de que a nossa dedicação em manter preços baixos, qualidade nos produtos e um serviço rápido, serão factores que continuarão a fazer aumentar as nossas vendas e alimentar as nossas ambições de abrir novas lojas.

Até ao momento têm três lojas físicas em Portugal, existe perspectiva de expansão nos próximos anos?

Sim. Actualmente estamos a trabalhar, tanto em Portugal como em Espanha, para encontrar novas localizações e em busca de novas oportunidades para abrir mais lojas no futuro.

O nosso objectivo é ter pontos de venda, de grande ou pequena dimensão, em áreas de maior proximidade com os consumidores de forma a reduzir a distância entre nós. Estamos a avaliar novos formatos, que incluirão lojas com o conceito que temos atualmente, entre 4 000 e 7 000m², para as quais daremos prioridade para as grandes cidades, mas também outros conceitos, talvez menores.

Além disso, com a nossa plataforma de e-Commerce procuramos parceiros de encomenda e recolha de mercadorias, como já se verifica noutros países europeus, com parcerias entre lojas de bricolage e supermercados ou centros comerciais, para facilitar a experiência de compra. Quando falamos em expansão, falamos mais em pontos de venda do que em lojas físicas, porque estamos a avaliar todas as possibilidades, mas, garantidamente, iremos abrir mais lojas e mais pontos de venda e estamos a explorar activamente todas as oportunidades em Portugal.

Que diferenças encontra entre o mercado português e espanhol?

Embora existam diferenças entre os mercados, especialmente no estilo de marcenaria, marcas líderes em segmentos como tintas e cimento – nas quais estamos constantemente a trabalhar para ter a oferta local adequada aos seus clientes. A realidade é que as necessidades em ambos os países são mais semelhantes do que diferentes. O que os nossos dois tipos de clientes, profissionais e DIY, valorizam, tanto em Portugal como em Espanha, são os preços baixos, boa qualidade e serviço rápido especializado. Este é o nosso foco e estou muito orgulhoso das nossas equipas, que prestam este serviço em ambos os países.

Quais as previsões para o futuro da Brico Depôt?

Estou convicto de que 2021 será um bom ano para nós. As actuais tendências de mercado e os indicadores de procura são muito positivos. Como referir anteriormente, a pandemia de Covid-19 estabeleceu tendências a longo prazo que são claramente positivas para o nosso sector, esperamos então que essas tendências se mantenham e que o nosso negócio cresça em 2021. Na verdade, já estamos a ver uma evolução muito positiva no início do ano e esperamos que continue ao longo do ano.

Além disso, com os nossos desenvolvimentos estratégicos, estamos bem posicionados para tirar partido dessas tendências positivas do mercado a longo prazo e esperamos continuar a apresentar um desempenho superior nos nossos mercados mais amplos. Paralelamente, além das inovações que estamos a implementar nos nossos sistemas internos, estamos também muito confiantes de que o empenho e o profissionalismo demonstrado pelas nossas equipas continuarão a acompanhar e a potencializar essas tendências.

Neste momento, estamos focados em continuar a oferecer aos nossos clientes produtos de elevada qualidade ao menor preço possível e continuar a crescer através das nossas lojas físicas e canal online.

PUB
PUB
TURISMO
Paredes de Coura: Casa do Outeiro vai ser uma Pousada Rural
26 de novembro de 2021
ARRENDAMENTO
Arrendamentos em Lisboa com número recorde no 1.º semestre – informa o novo portal LXhabidata
29 de novembro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Confiança dos consumidores recua na zona euro em Novembro
22 de novembro de 2021
PUB