CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020
Sustentabilidade

Microsoft anuncia que em 2030 será carbono negativa

17 de janeiro de 2020

Em 2030, a Microsoft vai ser carbono negativa, e, em 2050, vai retirar do ambiente todo o carbono que a empresa emitiu directamente ou através do consumo eléctrico, desde que foi fundada, em 1975.

Num evento realizado no Campus da Microsoft, em Redmond, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, o Presidente, Brad Smith, a CFO Amy Hood, e o Chief Environmental Officer, Luccas Joppa, anunciaram os novos objectivos da companhia e detalharam o plano para se alcançar a meta de carbono negativo.

"Apesar do planeta precisar que alcancemos a meta de zero carbono, nós que podemos fazê-lo mais depressa e que podemos ir além da meta, devemos fazê-lo. É por isso que hoje anunciámos um objectivo ambicioso e um novo plano para reduzir e, finalmente, acabar com a pegada de carbono da Microsoft", referiu o Presidente da Microsoft, Brad Smith. "Em 2030, a Microsoft será negativa em carbono, e, em 2050, vai retirar do ambiente todo o carbono que a empresa emitiu directamente ou através do consumo de energia, desde que foi fundada, em 1975".

A empresa apresentou um programa agressivo de redução das emissões de carbono para mais de metade em 2030, tanto para emissões directas como para toda a cadeia de valor e fornecimento. Isto significa reduzir as emissões directas da Microsoft e as emissões relacionadas com a energia que usa para perto de zero até à metade da presente década

Também foi anunciada uma nova iniciativa para se usar a tecnologia Microsoft no sentido de ajudar os fornecedores e clientes de todo o mundo a reduzirem a sua própria pegada de carbono. A somar a isto, foi criado um fundo dedicado à inovação ambiental, no valor de mil milhões de dólares para acelerar o desenvolvimento global de tecnologias de redução, captura e remoção de carbono.

No início do próximo ano, a empresa vai também tornar a redução de carbono uma condição explícita nos seus processos de aquisição de produtos e serviços. Um novo Relatório Anual de Sustentabilidade Ambiental vai detalhar o impacto de carbono da Microsoft e da sua jornada de redução. Por fim, a companhia vai usar a sua voz e diplomacia para apoiar políticas públicas que acelerem a redução e remoção de carbono.

Durante o Building the Future, evento que acontece no fim deste mês, em Lisboa, estará Vahe Torossian, o vice-presidente da Microsoft, que fará uma apresentação sobre este compromisso e todo o trabalho que a empresa tem feito, na área da sustentabilidade.

 

PUB
ARRENDAMENTO
Rendas das casas aumentam 3,4% em Janeiro em termos homólogos
12 de fevereiro de 2020
PUB
PUB
PUB