CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 21 de junho de 2021
Actualidade
Ranking da transparência no mercado imobiliário

Ranking da transparência no mercado imobiliário

20 de julho de 2016

Em 27º lugar no rankink, Portugal consolida a sua presença no grupo dos mercados “Transparentes”.

Entre 109 mercados a nível mundial, a Europa é o continente onde o mercado é mais transparente, onde o Reino Unido, Alemanha e Polónia se destacam entre os melhores mercados Europeus.

A Europa domina o ranking dos mercados imobiliários mais transparentes a nível mundial, com seis países europeus posicionados no top 10 global, de acordo com o 2016 Global Real Estate Index (GRETI), produzido pela JLL e pela LaSalle Investment Management. Dos 109 mercados imobiliários globais analisados neste estudo, dois terços registaram progressos nos níveis de transparência ao longo dos últimos dois anos.

 

Reino Unido no Top

 

O Reino Unido (1º) é o mercado imobiliário mais transparente a nível mundial, liderando o grupo dos mercados de Elevada Transparência no qual também se encontram a França (5º), a Holanda (7º), a Irlanda (8º), a Alemanha (9º) e a Finlândia (10º). A França consolidou a sua posição no grupo líder graças aos avanços que registou em termos de contexto legal e regulamentar, ao mesmo tempo que a Alemanha integra, pela primeira vez, a classificação de Elevada Transparência, subindo três posições em relação a 2014 devido às melhorias verificadas no sector das cotadas. Logo a seguir ao Top 10, a Polónia (13º) é um dos mercados europeus que mais se destacou nesta classificação, saltando quatro posições desde 2014 e aproximando-se dos mercados ‘core’ da Europa ocidental.

 

Portugal em 27.º, a crise prejudicou progressão no ranking…

Portugal consolida a sua presença no grupo dos mercados “Transparentes”, o qual só é superado pelo grupo de países que ocupam os 10 primeiros lugares deste Índice, classificados como de “Elevada Transparência. O país, que nesta edição ocupa a 27ª posição do ranking global, ficou, no entanto, limitado no seu potencial de evolução, devido sobretudo à conjuntura económico-financeira que afectou a zona Euro. Portugal, à semelhança dos outros países da Europa do Sul, foi um dos mais afetados pela crise na Europa e está ainda numa fase de recuperação, o que, de acordo com a JLL, teve impacto na sua capacidade de evolução.

Jeremy Kelly, director de Global Research Programmes na JLL e principal responsável por este relatório,  comentando-o, afirmou: “O mundo é hoje mais transparente do que nunca e os padrões continuam a melhorar. Mas, ao mesmo tempo, o gap entre os países mais e menos transparentes está a acentuar-se”.

Os mercados de “Elevada Transparência” representam 75% do investimento em imobiliário comercial a nível global, evidenciando o impacto que a transparência tem sobre as decisões imobiliárias. À medida que a alocação de capital para a esta classe de activos aumenta e a transparência está cada vez mais na linha da frente da agenda política internacional, os investidores também exigem mais melhorias neste indicador em linha com o que acontece noutras classes de activos.

 

Índice Global da Transparência Imobiliária 2016 – Top 20

1.      Reino Unido

2.      Austrália

3.      Canadá

4.      Estados Unidos

5.      França

6.      Nova Zelândia

7.      Holanda

8.      Irlanda

9.      Alemanha

10.   Finlândia

 

Fonte: Global Real Estate Transparency Index (GRETI)

PUB
TURISMO
AHRESP pede prorrogação das moratórias bancárias até 31 de Março de 2022
18 de junho de 2021
ARRENDAMENTO
Covid-19: Aprovado prolongamento de apoios às rendas habitacionais e comerciais até fim do ano
16 de junho de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Actriz Margot Robbie coloca casa à venda por 2,83 milhões de euros
16 de junho de 2021
PUB