CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
terça-feira, 1 de dezembro de 2020
Actualidade
A absolutamente necessária transparência na avaliação imobiliária

A absolutamente necessária transparência na avaliação imobiliária

6 de novembro de 2019

O mercado imobiliário só poderá funcionar com uma total transparência e correcta avaliação imobiliária. Qualquer transacção imobiliária deveria estar suportada por uma avaliação imobiliária realizada por um perito avaliador habilitado para o efeito.

Esta é uma das mensagens de Paulo Trindade, presidente da ASAVAL - Associação Profissional das Sociedades de Avaliação, numa conversa de antecipação ao próximo congresso da ASAVAL - Associação Profissional das Sociedades de Avaliação, que se irá decorrer no próximo dia 8 de Novembro, no Centro de Congressos de Lisboa, com o tema: “O Valor de Mercado como Base de Avaliação”.

O responsável adianta que como em todos os congressos da ASAVAL, pretendem discutir os principais constrangimentos da actividade, "sendo a sustentabilidade económica da mesma, uma das nossas principais preocupações, mas também divulgar junto da comunidade de peritos avaliadores e dos nossos clientes a actualização de alguns aspectos técnicos da actividade, sendo este aspecto enriquecido com a experiência partilhada pelos oradores estrangeiros que foram convidados, de onde se destaca o Presidente do TEGoVA (Grupo Europeu das Associações de Avaliadores), que agrega 73 associações de 38 Países e ao qual pertence a ASAVAL".

Paulo Trindade, lembra que a avaliação imobiliária é um instrumento fundamental na concessão de crédito hipotecário, mas também é um instrumento importante de apoio a decisões de investimento, sejam de empresas, sejam das famílias. "Qualquer transacção imobiliária deveria estar suportada por uma avaliação imobiliária realizada por um perito avaliador habilitado para o efeito", assegura.

Questionado sobre que medidas podem e devem ser tomadas para uma aproximação da real avaliação aos preços de mercado, o responsável explicou que uma avaliação imobiliária corresponde de uma forma geral a uma estimativa tecnicamente fundamentada do valor pelo qual um imóvel poderá ser transaccionado num determinado contexto, podendo o preço pelo qual o imóvel é na realidade transaccionado ser divergente, bastando para o efeito por exemplo os intervenientes no processo não estarem devidamente informados sobre o mercado imobiliário onde estão a agir ou o imóvel não ter sido devidamente publicitado.

"O importante é que as avaliações sejam realizadas por peritos avaliadores habilitados para o efeito, por forma a garantir que possuem o conhecimento técnico e de mercado e o domínio das metodologias de avaliação e demais aspectos técnicos que garantam a credibilidade e independência do trabalho realizado. Neste aspecto, o facto dos peritos avaliadores possuírem acreditações internacionais, como por exemplo o titulo de REV (Recognised European Valuer) atribuído pelo TEGoVA, é uma garantia acrescida dessa credibilidade", salienta.

Paulo Trindade, refere ainda que a ASAVAL, enquanto associação profissional das sociedades de avaliação, pode intervir no mercado garantindo que os seus membros têm acesso a formação continua das suas equipas de peritos avaliadores, dotando-os de conhecimentos específicos e actualizados nas diferentes áreas da avaliação imobiliária e permitindo que tenha acesso às acreditações profissionais do TEGoVA – REV (Recognised European Valuer) e TRV (TEGoVA Residential Valuer). "A ASAVAL tem ainda um papel importante de divulgar as melhores práticas e junto dos peritos avaliadores e dos clientes e reguladores, nomeadamente através da aplicação pelos seus membros das EVS – Normas Europeias de Avaliação, atendendo a que em Portugal não existem normas de avaliação nacionais. De referir ainda que a ASAVAL implementa junto dos seus membros um forte código de ética e conduta, que assegura entre outros aspectos a independência e a ausência de conflitos de interesse nos trabalhos realizados", conclui.

http://www.diarioimobiliario.pt/Actualidade/O-Valor-de-Mercado-como-Base-de-Avaliacao

http://www.diarioimobiliario.pt/Entrevistas/Quem-compra-casa-agora-pode-estar-a-pagar-acima-do-valor-de-mercado

PUB
TURISMO
Comissão Europeia aprova ajuda estatal de Portugal de 750 M€ para PME
30 de novembro de 2020
ARRENDAMENTO
Governo vai enviar à AR proposta sobre apoio a rendas não habitacionais
25 de novembro de 2020
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Sentimento económico e expectativas de emprego afundam na zona euro
27 de novembro de 2020
PUB