CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
terça-feira, 12 de novembro de 2019
Turismo

Actividade turística continua a crescer com forte desempenho do Alojamento Local

14 de outubro de 2019

O sector do alojamento turístico registou 3,3 milhões de hóspedes e 9,5 milhões de dormidas em Agosto de 2019, mais 6,6% em relação ao período homólogo e mais 2,6% face ao mês anterior. O Alojamento Local teve uma subida de 14,9%.

O Instituto Nacional de Estatística - INE, avança hoje que as dormidas de residentes cresceram 3,2% (+3,1% em Julho) e as de não residentes aumentaram 2,3% (+2,4% no mês anterior). Em Agosto de 2019, a estada média (2,88 noites) reduziu-se 3,7% (-4,4% nos residentes e -3,2% nos não residentes). Já a taxa líquida de ocupação (68,3%) recuou 1,9 p.p. (-1,4 p.p. em julho).

Quanto as proveitos totais cresceram 6,4% (+5,6% em Julho), atingindo 630,1 milhões de euros. Os proveitos de aposento (502,0 milhões de euros) aumentaram 6,5% (+5,0% no mês precedente). O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) situou-se em 84,4 euros, o que se traduziu num aumento de 1,5% (+0,2% no mês anterior) e o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) também acelerou, correspondendo a 115,9 euros (+2,5%, +0,4% no mês anterior).

O INE indica que os dezasseis principais mercados emissores representaram 88,8% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico em Agosto. O mercado britânico (18,1% do total das dormidas de não residentes em Agosto) registou um aumento de 1,1% em Agosto, evolução semelhante à verificada nos primeiros oito meses do ano (+1,2%). As dormidas de hóspedes espanhóis (17,7% do total) cresceram 4,1% em Agosto. Desde o início do ano, este mercado aumentou 7,4%. O mercado francês (12,2% do total) registou um ligeiro decréscimo (-0,3%). No conjunto dos oito primeiros meses do ano, este mercado diminuiu 2,0%.

As dormidas de hóspedes alemães (8,8% do total) mantiveram a tendência de decréscimo, tendo recuado 8,3% em Agosto. Desde o início do ano, este mercado diminuiu 6,6%. Em Agosto, os mercados norte americano, brasileiro e irlandês (quotas de 4,6%, 4,2% e 4,1%, respectivamente) destacaram-se com crescimentos de 21,4%, 19,8% e 19,4%, pela mesma ordem, tendo estes mercados registado aumentos de 19,3%, 14,0% e 9,5% em termos acumulados no ano. Desde o início do ano, destacou-se também o crescimento registado pelo mercado chinês (+15,5%).

Hotelaria subiu 2,2%

Nos primeiros oito meses de 2019, as dormidas na hotelaria (82,9% do total) registaram um aumento de 2,2%, inferior aos demais segmentos: +14,9% no alojamento local (quota de 14,2%) e +6,6% no turismo no espaço rural e de habitação (que representou 2,8% do total). Os estabelecimentos designados como hostel registaram um aumento de 24,8% nas dormidas nos primeiros oito meses do ano, tendo representado 23,0% das dormidas em alojamento local e 3,3% das dormidas totais neste período. Relativamente ao segmento da hotelaria, o Algarve representou 34,5% das dormidas desde o início do ano, secundado pela AM Lisboa, com uma quota de 24,5%. No segmento do alojamento local, desde o início do ano, a AM Lisboa concentrou 37,3% das dormidas, seguindo-se o Norte (quota de 21,0%). No que respeita ao turismo no espaço rural e de habitação, o Norte concentrou 30,5% das dormidas totais nos primeiros oito meses do ano, seguindo-se o Alentejo (24,5%) e o Centro (20,6%).

PUB
ARRENDAMENTO
Renda acessível no Porto? Rui Moreira diz que sim se Estado apoiar com 50%
12 de novembro de 2019
PUB
PUB
PUB