CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021
Turismo
2017: Alojamentos turísticos nacionais atingiram 3,7 mil milhões €

2017: Alojamentos turísticos nacionais atingiram 3,7 mil milhões €

3 de agosto de 2018

Os proveitos totais do alojamento turístico nacional atingiram 3,7 mil milhões de euros em 2017 (+18,6% em relação a 2016) e recebeu 24,1 milhões de hóspedes, mais 13%.

Segundo o INE - Instituto Nacional de Estatística, os proveitos de aposento totalizaram também 2,7 mil milhões de euros, numa subida de quase 21%, na comparação homóloga.

Já em 2016, na comparação com o ano anterior, os proveitos totais tinham subido 18,1% e os de aposento 19,2%.

No segmento da hotelaria, no ano passado, os proveitos totais na hotelaria foram de 3,3 mil milhões de euros (+17,7%) e os de aposento 2,4 mil milhões de euros (+19,6%), evoluções semelhantes às verificadas no ano anterior (+17,9% e +18,9%, respectivamente).

Considerando o setor de alojamento turístico (hotelaria, turismo no espaço rural e de habitação e ainda o alojamento local), em Julho de 2017 havia 5 840 estabelecimentos em funcionamento com uma capacidade de 402,8 mil camas (+5,8%), segundo o INE, que referiu que os alojamentos receberam 24,1 milhões de hóspedes (+12,9%).

Quanto aos hóspedes recebidos, em 2016, a subida tinha sido de cerca de 11% em relação a 2015, segundo o INE, que acrescentou que as dormidas subiram em 2017 10,8% para 65,8 milhões (+11,6% que as dormidas registadas em 2016).

Com base no Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e outros alojamentos (IPHH), a 31 de julho de 2017, estavam em atividade 5.840 estabelecimentos de alojamento turístico, uma oferta de 175,1 mil quartos e 402,8 mil camas.

Comparando com o ano anterior, o número de estabelecimentos aumentou 21,5%, o de quartos 5,2% e o de camas 5,8%.

A oferta de alojamento local em funcionamento, segundo o INE, traduziu-se em 2.663 estabelecimentos em Julho de 2017, que disponibilizaram 66,6 mil camas.

Estes alojamentos, receberam durante o ano passado, 3,4 milhões de hóspedes (+28,8% na comparação homóloga) e 8 milhões de dormidas (+26,7%). A estada média foi 2,35 noites (-1,6%) e a taxa líquida de ocupação-cama situou-se em 37,2% (+2,4 p.p.).

Já a hotelaria (hotéis, hotéis-apartamentos, pousadas e quintas da Madeira, aldeamentos turísticos e apartamentos turísticos) representou 77,7% da capacidade de alojamento (camas), 82,1% dos hóspedes e 84,6% das dormidas.

Este segmento totalizava 1.758 estabelecimentos e 313 mil camas em julho de 2017 (respetivamente +5,3% e +3,5%, na comparação homóloga).

A hotelaria viu o número de hóspedes crescer 10,1%, num total de 19,8 milhões de hóspedes, enquanto as dormidas subiram 8,4% para 55,7 milhões.

Os hotéis asseguraram 71,5% das dormidas na hotelaria no ano passado.

Em Julho de 2017, o turismo rural/de habitação contabilizava uma oferta de 1.419 estabelecimentos em funcionamento e 23,2 mil camas disponíveis.

Neste segmento, o número de hóspedes, no ano passado, foi de 794,7 mil em 2017 (+18,8%) e as dormidas 1,7 milhões (+17,0%), com as estadas a serem em média de 2,14 noites e a taxa de ocupação-cama 23,8%.

Quanto a parques de campismo, em Julho do ano passado, estavam contabilizados 230 locais, com uma área disponível de 1,33 mil hectares e capacidade de alojamento para 188 mil campistas.

Em 2017, os parques de campismo receberam 1,9 milhões de campistas (+3,2%), que proporcionaram 6,6 milhões de dormidas (-0,5%), verificando-se assim uma interrupção do crescimento anterior (+11,6% e +14,4%, respetivamente, em 2016).

Em Julho do ano passado, estavam em actividade 85 colónias de férias e pousadas da juventude, com uma oferta de 9,9 mil camas, repartidas por quartos (61,1%) e camaratas (38,9%), que proporcionaram 696,1 mil dormidas (+1,1%).

LUSA/DI

PUB
TURISMO
Agências de Viagens e Operadores Turísticos com apoio de 100 milhões de euros
24 de fevereiro de 2021
ARRENDAMENTO
Proprietários receiam que incumprimento de rendas vá aumentar este ano
17 de fevereiro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
FIFA world Cup Qatar 2022: construção de 7 estádios já levou à morte de mais de 6.500 trabalhadores migrantes
24 de fevereiro de 2021
PUB