CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Opinião
Fernanda Pedro, directora do Diário Imobiliário

Nova geração vai fazer muito melhor

25 de março de 2019

Há quem a designe por geração Millennials, geração Y, ou simplesmente a nova geração. O nome pouco interessa, o que importa é que são jovens. São eles que em breve irão estar à frente dos destinos deste país, seja qual for o cargo ou funções que desempenhem, serão eles a decidir o caminho que este país irá percorrer.

Acredito neles, sempre fui defensora das capacidades da nova geração, ao contrário da maioria. Acho que se encontram mais bem preparados e são mais competitivos. A formação, as novas tecnologias, a globalização, são ferramentas preciosas para a difícil tarefa de comandar o mercado de trabalho, em qualquer área. Tanto esta como em todas as gerações passadas, presentes e futuras, só alguns se destacam, só alguns conseguem melhorar e evoluir, sempre assim foi e assim será.

Sem qualquer desrespeito ou tirar mérito às gerações anteriores e às presentes que ainda estão no comando das decisões deste país, acredito que a nova geração vai fazer muito melhor. Têm essa obrigação!

Contudo, para que possam provar isso, porque acredito neles, deixo uns breves conselhos, sobretudo para quem está e vai continuar a trabalhar no mercado imobiliário. Uma das primeiras regras é aprender com os erros e o know out dos mais experientes. Conhecer a História é fundamental para compreender o presente e vizualisar algumas situações futuras. Apostar no conhecimento e estudar seriamente o mercado.

Não se deixem deslumbrar e sejam sempre sonhadores, nunca deem nada como garantido. Hoje, os ciclos económicos são mais rápidos e tudo pode mudar repentinamente. Continuem a apostar nas novas tecnologias, na formação e no conhecimento. Nunca esqueçam que este é o sector mais abrangente da sociedade. Não são apenas os fundos, os grandes negócios que fazem este mercado, são os portugueses, as empresas portuguesas, somos todos nós.  Existe espaço para todos desde que sejamos capazes de coabitar de forma sustentável. 

No entanto, aproveitem bem e de forma equilibrada o facto de Portugal e Lisboa estarem na ‘moda’ – ainda me lembro quando há muitos anos não compreendiam quando dizia que Lisboa, era a cidade mais bonita do mundo, chegavam a brincar sobre o meu gosto, desculpem o desabafo, mas afinal fui visionária. Com tantos países e cidades do Mundo que conheci ainda não encontrei local mais bonito do que a minha Lisboa.

Cabe aos jovens, à ‘Nova Geração do Imobiliário - Imobiliário 5.0’ -  conceito que o Diário Imobiliário teve a feliz ideia de baptizar -, fazer deste sector, um sector de referência, de profissionalismo, de competência, competitivo, justo e sustentável. A eles cabe mudar o estigma de ser uma área pobre da sociedade, quando na verdade é um dos pilares da economia nacional. Elevem a fasquia e mostrem que Portugal pode e deve ser gerido por verdadeiros profissionais, podem inclusive mostrar aos políticos, como fazer de Portugal um país de sucesso.

Fernanda Pedro

Diretora do Diário Imobiliário

*Texto publicado na edição em papel  do Diário Imobiliário no Jornal Económico. Escrito com o novo Acordo Ortográfico

PUB
ARRENDAMENTO
Entre Maio e Agosto a procura de quartos aumentou 52%
16 de setembro de 2019
PUB
PUB
PUB