CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
domingo, 21 de Julho de 2019
Opinião
Vanessa Vizinha, Managing Director da GuestReady em Portugal

AL: Os benefícios dos hóspedes que ficam mais tempo

13 de Março de 2019

Os anfitriões das unidades de Alojamento Local sabem melhor que ninguém o quão difícil é fazer a gestão das reservas no caso de estadias muito curtas, com a duração de um ou dois dias. Além da normal logística do tratamento da roupa, das limpezas dos espaços e da preparação dos welcome packs, por exemplo, é também necessário garantir um acompanhamento efetivo aos hóspedes que chegam e partem, ajudando-os a saber onde ir, como recolher ou entregar as chaves, etc.

Perante este cenário, porque não considerar abrir as reservas a estadias mais prolongadas?

Muitos anfitriões mostram preocupações em relação ao facto de poderem ter hóspedes por mais de um par de noites nos seus alojamentos. E se os hóspedes forem barulhentos? E se não se derem bem com outras pessoas na casa? É importante lembrar que as plataformas de AL, como o Airbnb, por exemplo, se baseiam num sistema de avaliação que permite que os hosts tenham uma ideia bastante sólida sobre os clientes, mesmo antes de aceitar uma reserva ou de eles entrarem pela porta.

Os anfitriões têm assim não só o poder de avaliar os hóspedes, mas também de limitar a duração da respetiva estadia. Com base nesta capacidade, porque não começar a testar estadias de uma semana? Se tal funcionar será possível começar a estender os termos pelo tempo que próprio anfitrião desejar - tendo em mente que existem restrições que estão em vigor para arrendamentos de longo prazo em determinadas cidades de Portugal e do mundo.

E uma vez que há muitos viajantes que pretendem passar uma semana ou duas numa cidade sem ter que saltar de alojamento em alojamento... por que não incentivá-los a ficar num único espaço?

Como atrair hóspedes que ficam mais tempo?

Há várias formas de chamar a atenção dos viajantes que procuram uma estadia mais prolongada num determinado local. A melhor maneira será dar um desconto decente e certificar-se de mencionar este plus na descrição da sua propriedade. Claro que é essencial garantir que temos o espaço adequado e adaptado para estadias mais longas. Por exemplo, se alguém vai ficar num quarto vago durante uma semana, será necessário criar espaço na despensa e no frigorífico para a comida e bebida do hóspede, bem como permitir o acesso à cozinha.

No caso dos anfitriões com apartamentos ou estúdios, é importante fornecer todas as comodidades básicas para permitir estadias mais prolongadas. Convém não esquecer que esta será a "casa" dos clientes por uma semana ou duas, e que eles deverão necessitar acessos específicos, por exemplo, a uma máquina de lavar roupa, a uma máquina de secar, a um estendal ou, pelo menos, a serviços deste tipo. E deve-se também ponderar a disponibilização de um lugar de estacionamento.

Tudo isto deverá ser mencionado na descrição do alojamento publicada numa qualquer plataforma. Algo como “Estacionamento para hóspedes disponível sem custo adicional”, ou “Máquina de lavar e secar roupa com estendal para os hóspedes”.

Em termos práticos, se conseguirmos criar um espaço com uma manutenção fácil para os hóspedes durante a sua estadia, provavelmente será preferível apostar nas reservas de longo prazo. E se é verdade que as receitas por noite poderão não ser tão elevadas, será mais seguro garantir um hóspede por duas ou três semanas, outro por em mês, etc.

A juntar a todas estas vantagens, há também que contar com gastos diários mais baixos ao nível da manutenção e das limpezas, bem como menos trabalho logístico associado ao processo de entrada e saída de hóspedes – explicação das regras da casa, entrega de chaves e gestão de reservas, por exemplo. Já agora, até os vizinhos poderão tolerar de forma mais fácil um alojamento local em que não há caras novas a entrar e sair de um apartamento todos os dias…

Por fim, as reservas de longo prazo no Alojamento Local também são ideais para os anfitriões que gostam de tirar uma folga para viajar. Além de permitir um rendimento interessante durante o período da viagem, serve sempre de consolo saber que a nossa casa está a ser vivida e cuidada enquanto estamos fora.

Transformar um Alojamento local numa propriedade "pronta" a ser usada a longo prazo requer algum esforço, mas poderá compensar largamente. Basta alguma dose de paciência ou, em alternativa, entregar o processo a uma empresa de gestão especializada em alojamento local – o know-how de mercado e a experiência acumulada podem fazer toda a diferença!

Vanessa Vizinha

Managing Director da GuestReady em Portugal

*Texto escrito com o novo acordo ortográfico

PUB
ARRENDAMENTO
Lisboa abre candidaturas ao subsídio de arrendamento
16 de Julho de 2019
PUB
PUB