CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sábado, 16 de janeiro de 2021
Habitação by century 21
Preços de venda e arrendamento das casas aumentam em Outubro

Preços de venda e arrendamento das casas aumentam em Outubro

9 de novembro de 2020

Em Outubro, os preços médios de venda e arrendamento de casas aumentam 1,12% e 1,65%, respectivamente, em comparação ao mês anterior. Em termos homólogos, o preço de venda sobe 5,79%, enquanto no arrendamento desce 10%.

De acordo com o estudo divulgadp hoje pelo Imovirtual, o preço médio de venda anunciado em Outubro foi 342.621 euros, enquanto em Setembro tinha sido 338.826 euros (+1,12%).

O distrito mais caro para comprar um imóvel em Portugal continua a ser Lisboa, sendo que um imóvel custa 540.200 euros (1,15%). À semelhança da capital, os restantes três distritos com preços mais elevados para compra são Faro (454,659 euros), Região Autónoma da Madeira (327,393 euros) e Porto (306,982 euros) e todos registam um aumento (2,60%, 3,52% e 0,78%, respectivamente).

 Os quatros distritos que se evidenciam pelos preços médios mais baixos foram Portalegre (110.803 euros), Castelo Branco (122.531 euros), Guarda (121.193 euros) e Beja (135.346 euros). Curiosamente, Portalegre que, em relação ao arrendamento, foi o distrito a apresentar a maior subida percetual, face aos outros distritos, no que diz respeito à venda, obteve a maior quebra no preço médio comparativamente ao mês de Setembro de -5,28%.

No arrendamento, o estudo revela que o preço médio anunciado passou de 1.028 euros em Setembro para 1.045 euros em Outubro (+1,65%).

Lisboa continua a liderar o TOP de distritos mais caros com as rendas a chegarem, em média, aos 1.339€. Face ao mês anterior, observou-se um crescimento ligeiro de 1,29%, ao passar de 1.322 euros para 1.339 euros. Dos restantes distritos que compõem este TOP, à excepção do Porto (-0,11%), os restantes distritos, nomeadamente Setúbal (1,13%) e Faro (3,78%), registaram um aumento no preço médio.

Os distritos que em Outubro apresentaram valores mais baixos foram Portalegre (342 euros), Guarda (345 euros), Bragança (362 euros) e Castelo Branco (402 euros).

Comparando com o período homólogo do ano passado (Outubro de 2019), a realidade é algo diferente. No que respeita à venda de imóveis, regista-se uma subida de +5,79% ao passar-se de 323.866 euros para 342.621 euros. Já no arrendamento, há um decréscimo -10% ao passar de 1.157 euros em Outubro de 2019 para 1.045 euros em Outubro de 2020.

PUB
PUB
PUB