CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 23 de outubro de 2019
Habitação by century 21
Prata Living Concept Prata Living Concept

Lisboa: Os grandes projectos em construção

12 de junho de 2017

Os novos projectos imobiliários estão de volta à capital portuguesa. Mesmo que a reabilitação domine o mercado, os grandes empreendimentos parecem ter regressado. O Diário Imobiliário fez uma pesquisa para saber quais os que estão em construção e os que foram anunciados.

Aquele que mais se destaca é naturalmente o do Jardins de Braço de Prata, que agora se designa Prata Living Concept. Durante 12 anos esteve “encalhado” nas burocracias e nos meandros aprovatórios da Câmara Municipal de Lisboa. Depois de finalmente o então promotor – a Obriverca – obteve a “luz verde” camarária e relançou o projecto, estavámos em 2010, em plena crise económica, e nem o momento era propício nem empresa promotora manifestava saúde financeira para o levar a cabo. Nova paragem até 2016, altura em que finalmente arrancou o ambicioso empreendimento que tem a assinatura de um dos nomes grandes da arquitectura mundial: o italiano Renzo Piano, autor do icónico Centro Pompidou, em Paris, sendo assessorado a nível nacional pela CPU Consultores, do arquiteto Adriano Callé Lucas.

Neste momento, o empreendimento é promovido pelo fundo fechado Lisfundo, gerido pela Norfin, e é apoiado financeiramente pela CGD e o Novo Banco.

O grande projeto de Lisboa

O Prata Living Concept é uma urbanização, considerado o maior projeto imobiliário em curso na cidade de Lisboa, com um total de 498 fogos e 244.032 m2 de área bruta de construção.

O projeto prevê a construção de habitação, comércio, serviços. Toda a área envolvente ao projecto será objeto de tratamento paisagístico contemplando uma área de verde de grande dimensão que funcionará como um parque urbano disponível para a cidade de Lisboa. O empreendimento ocupa os nove hectares dos terrenos que pertenciam à indústria de material de guerra INDEP e representam um investimento previsto de 450 milhões de euros. Inserido na frente de Tejo da Freguesia de Marvila, a poucas centenas de metros do Parque das Nações, o Prata Living Concept vai usufruir inteiramente do futuro Parque Ribeirinho Oriental que o irá ligar à marina do Parque das Nações.

Nova fase do Belas Clube de Campo

Segue-se às portas da capital a nova fase do Belas Clube de Campo. O grupo André Jordan anunciou recentemente o investimento de 100 milhões de euros na construção das primeiras 200 unidades do projeto Lisbon Green Valley.
Com uma oferta diversificada, distribuída por um conjunto de apartamentos, townhouses e lotes para construção de moradias, num total de 366 unidades, o Lisbon Green Valley faz uma aposta decisiva na riqueza e sustentabilidade arquitetónica dos seus produtos.

Para além das primeiras 14 townhouses e do lote de 19 apartamentos, já em construção, os promotores vão também enriquecer as infraestruturas disponibilizadas à comunidade de moradores, nomeadamente com a construção de uma Escola João de Deus (do berçário ao 6ºano de escolaridade), cuja abertura está prevista para Setembro de 2019, uma unidade de saúde, estando ainda previsto um lote para a construção de um Centro Hípico.

Neste momento, estes são os dois projetos de maior dimensão em construção na Grande Lisboa. Contudo, outros mais pequenos também estão em fase de construção. O empreendimento Quinta do Paço Lumiar surge integrado num espaço de 14.557 m2 com origem no século XVIII. É composto por dezassete moradias em banda — doze T3+1 e cinco T4+1 —, organizadas perpendicularmente ao longo de um novo arruamento e tem a assinatura do reconhecido arquiteto português Eduardo Souto Moura. José António Teixeira, CEO do Grupo RAR, promotor do projeto, revelou na altura do lançamento, que o mercado está de novo a dinamizar e que era altura de lançar novos empreendimentos. “O mercado volta a dar sinais de crescimento e com um projeto com a assinatura do arquiteto Souto Moura, estou convicto que será de sucesso”, referiu-nos José António Teixeira.

Também destacamos o empreendimento SottoMayor Residências, um dos maiores em construção no centro de Lisboa, são 97 apartamentos de luxo na Avenida Duque de Loulé distribuídos por um conjunto de quatro edifícios que datam do início do século XX, com traça caraterística da época. Este é daqueles empreendimentos onde apenas foi preservada a fachada, todos os edifícios são construídos de raiz.

Outro em fase avançada é o ‘Santos Design’ com oito pisos e 6.000 m2 de construção. Composto por 24 apartamentos – todos com estacionamento -, apresenta tipologias entre os T1 e T5. Promovido pela Stone Capital, com projeto arquitetónico do Atelier ARX – dos irmãos Nuno e José Mateus.

O edifício Focus Lx, em plena Avenida António Augusto Aguiar, em Lisboa, também está em fase final de construção. Irá disponibilizar 26 apartamentos de luxo de tipologias T1 a T5, com áreas que variam entre os 85 e os 256 m2, distribuídos por 14 pisos (dos quais quatro em subsolo) e é promovido pela AM48.

Estes são apenas alguns empreendimentos em desenvolvimento, não existe espaço para escrever sobre todos eles. Contudo, já conseguimos perceber que os projetos novos estão de volta, alguns já em fase adiantada de construção e outros que em breve vão chegar ao mercado.

SKyCity vem revolucionar o mercado

Um deles é o SkyCity, localizado na designada Serra de Carnaxide, o empreendimento conta com 49 moradias isoladas, 66 em banda e 255 apartamentos de tipologias entre o T2 e o T5 e áreas que podem chegar aos 400 m2. João Sousa, CEO do Grupo JPS, afirma ao Diário Imobiliário, que o SkyCity vem dar resposta sobretudo aos clientes portugueses, famílias de classe média e média/alta, que procuram moradias e apartamentos com boas áreas, boa construção, acabamentos de luxo, zonas envolventes agradáveis, piscina, garagem e a poucos minutos do centro de Lisboa, mas a preços muito competitivos.

João Sousa, CEO do Grupo JPS garante que é um projecto que está a exceder todas as expectativas pois já se venderam 70% das moradias em planta, foram lançados os primeiros 10 lotes com 50 apartamentos que se venderam numa semana e cerca de um mês depois de terem colocado no mercado mais 10 lotes com 50 apartamentos, voltou-se a repetir esse sucesso.

"Vamos lançar brevemente mais 50 apartamentos para venda. Tipologias entre T2 e T5. Também vamos ter alguns espaços comerciais disponíveis. Temos já vários clientes em lista de espera, esperamos por isso repetir esse êxito de vendas", esclarece.

PUB
ARRENDAMENTO
20 milhões de euros para construir 500 casas de renda acessível em Gaia
22 de outubro de 2019
PUB
PUB
PUB