CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 27 de outubro de 2021
Habitação by century 21
Crédito à Habitação: Taxa de juro desce mas sobem as prestações e o capital em dívida

Crédito à Habitação: Taxa de juro desce mas sobem as prestações e o capital em dívida

17 de junho de 2021

Em Maio, a taxa de juro nos contratos para crédito à habitação desceu para 0,820% em Maio, o capital em dívida e prestação mensal fixaram-se em 56.011 euros e 232 euros, respectivamente, revela hoje o INE - Instituto Nacional de Estatística.

A taxa de juro implícita no crédito à habitação desceu para 0,820%, valor inferior em 0,6 pontos base (p.b.) ao registado no mês anterior (0,826% no mês anterior). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro foi 0,677% (0,655% no período precedente).

Para o destino de financiamento Aquisição de Habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos desceu para 0,838% (-0,6 p.b. face a abril). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro aumentou pela primeira vez desde Agosto 2020, fixando-se em 0,671% (0,652% no mês anterior).

Considerando a totalidade dos contratos, o valor médio da prestação subiu 1 euro, para 232 euros. Deste valor, 38 euros (16%) correspondem a pagamento de juros e 194 euros (84%) a capital amortizado (ver gráfico 2). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação subiu 4 euros, para 280 euros.

Em Maio, o capital médio em dívida para a totalidade dos contratos subiu 96 euros face ao mês anterior, fixando-se em 56 011 euros. Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida foi 114 355 euros, menos 397 euros que em Abril.

PUB
ARRENDAMENTO
Rendas das casas em Lisboa continuam 18% abaixo do Pré-Covid
26 de outubro de 2021
PUB
PUB
PUB