Reabilitar mas preservando o original

13 de Abril de 2017

A reabilitação de um apartamento no Beco da Boavista, em Lisboa, foi o primeiro trabalho na capital do arquitecto do Porto, Paulo Moreira. Defensor de reabilitar mas preservando ao máximo a estrutura original, os seus trabalhos têm sido por isso elogiados e aplaudidos por todos.

Depois do sucesso da Casinha do Porto ou da Casa da Sandeira na Invicta além de outros trabalhos dignos de registo, eis que surge o seu primeiro projecto na capital portuguesa. O apartamento situa-se no centro da cidade de Lisboa, numa zona actualmente em franca transformação. "O acesso faz-se através de um beco estreito e desnivelado, e uma longa escadaria no edifício habitacional. Ao entrar-se no apartamento, encontra-se um ambiente de serenidade e conforto, complementado pelas vistas e luz da cidade", explica o arquitecto.

A intervenção consistiu em redefinir a organização dos espaços. Reabriu-se a porta de entrada original, que tinha sido selada e trocada de lado. O hall serve simultaneamente como biblioteca, aberto para a sala-de-estar. Foi retirado o compartimento contíguo, aumentando o espaço de estar e ligando-o à cozinha. A solução permitiu também encurtar o corredor de ligação aos dois quartos e zonas de serviço.

"Os materiais e tonalidades preservam o carácter original do apartamento, enquanto lhe conferem a aparência e funcionalidade condizentes com os parâmetros de bem-estar actuais. A simplicidade espacial e material é complementada tanto pela presença dos objectos do dia-a-dia, como pelas cores de Lisboa que invadem o interior", revela Paulo Moreira.

Ficha Técnica:

Arquitecto: Paulo Moreira

Colaboradores: Chiara Fiorindo, Adéla Krízková, Radka Domcíková 

Empreiteiro: Alípio Lopes 

Localização: Lisboa, Portugal

Área: 97 m2 

Data: 2016-2017 

Fotografias: José Campos