CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021
Entrevistas
RESIDELIA: A proptech que vai ajudar a gerir carteiras de activos e a colocar o imobiliário nas nuvens

RESIDELIA: A proptech que vai ajudar a gerir carteiras de activos e a colocar o imobiliário nas nuvens

7 de dezembro de 2020

Iniciou a sua actividade em Espanha e agora chegou a Portugal. A RESIDELIA, é uma proptech que está no mercado para facilitar a gestão de grandes carteiras de activos imobiliários e a substituir o Excel. Luis Fajardo, CEO da RESIDELIA acredita no potencial do mercado português.

O responsável admite ao Diário Imobiliário, que o sector imobiliário oferece espaço para melhorias substanciais no funcionamento de todos os segmentos. A tecnologia vai ter uma presença cada vez mais importante no sector e um bom exemplo disso é o número de propostas que estão a proliferar no chamado sector Proptech. A proposta de valor desta empresa é oferecer um ambiente de trabalho que encomende e acelere o trabalho dos seus clientes.

Como e porquê surgiu a Residelia?

RESIDELIA é o resultado de dois anos muito produtivos, mediante o desenvolvimento de soluções de nuvens para pequenos problemas em diferentes mercados.

Estes problemas levam a ineficiências que, quando aumentam com o volume de operações dos nossos clientes, se traduzem em custos significativos. Estas soluções visavam dois tipos de clientes: i) por um lado, grandes clientes capazes de absorver estas ineficiências, mas abertos a melhorar substancialmente as suas operações e reduzir os custos ou atribuí-los a actividades de maior valor; ii) por outro lado, pequenos e numerosos clientes com pouca capacidade de digitalização, para os quais qualquer avanço tecnológico no modelo de serviço representa uma importante diferenciação.

A partir desta experiência e como resultado das tecnologias utilizadas no desenvolvimento de soluções rápidas, surge ALARMIOS, uma prova de conceito para acelerar a procura de produtos em segunda mão em portais de publicidade classificados. Muitos dos seus utilizadores são profissionais e um número importante deles pediu-nos funcionalidades adicionais centradas no mercado imobiliário. Analisámos as possibilidades do sector, em parceria com peritos neste sector, para analisar as necessidades e a adequação a uma solução como a que estávamos a definir.

O resto consistiu num longo trabalho de definição e validação de cada uma das hipóteses que propusemos para os segmentos de mercado onde pretendíamos actuar.

De que forma irá actuar no mercado imobiliário?

A nossa proposta de valor não mudou desde que começámos esta viagem. Somos fornecedores de tecnologia que reduz os custos operacionais, facilitando e acelerando o trabalho dos nossos clientes. Para este fim, identificamos ineficiências nas suas operações que aumentam com o volume das suas operações. Propomos uma solução individual para cada problema dentro de uma plataforma capaz de responder às necessidades dos nossos clientes e assim gerar economias consideráveis e diferenças competitivas.

O sector imobiliário oferece espaço para melhorias substanciais no funcionamento de todos os segmentos. A tecnologia vai ter uma presença cada vez mais importante no sector e um bom exemplo disso é o número de propostas que estão a proliferar no chamado sector Proptech.

A nossa proposta de valor é oferecer um ambiente de trabalho que encomende e acelere o trabalho dos nossos clientes. Por vezes, mais do que fornecer novas soluções, levamos as operações actuais para a nuvem com pequenos avanços que significam importantes economias de tempo e oferecem melhorias na gestão da informação que tratam. Noutros casos, graças à tecnologia e dados que tratamos, automatizamos tarefas repetitivas e oferecemos funcionalidades novas e diferenciadas.

Ao continuarmos a ser um fornecedor de tecnologia, contribuiremos para que o mercado e todos os seus intervenientes se tornem mais ágeis. Os players que aproveitam a tecnologia terão facilidades que lhes permitirão dar um passo em frente perante os seus concorrentes e o mercado será cada vez mais eficiente.

O que a distingue e que inovação traz ao mercado?

RESIDELIA é um Marketplace habilitado para SaaS, o que significa que oferece um modelo de Software in Cloud Service, que não requer instalação pelos nossos clientes e fornece um ambiente de trabalho online para os nossos clientes, ao mesmo tempo que apoia a troca de activos, ou serviços entre diferentes segmentos de clientes dentro da mesma plataforma. Como solução tecnológica temos uma arquitectura diferencial, completamente sem servidores, o que nos permite ser muito ágeis em termos das nossas capacidades de crescimento, em volume de utilizadores e dados processados, bem como na nossa capacidade de implementar em diferentes países. Esta é uma vantagem competitiva que esperamos que nos permita alcançar rapidamente outras iniciativas muito mais maduras.

Uma importante derivada da solução tecnológica que desenvolvemos é a capacidade que temos de agrupar diferentes funcionalidades dentro do mesmo ambiente. Esta é a nossa principal diferença competitiva no mercado imobiliário. O nosso principal concorrente é o Excel como ferramenta de trabalho. A utilização do Excel é generalizada no sector e embora seja uma ferramenta versátil, a partir de um modelo complexo, oferece limitações muito importantes em termos de gestão documental, controlo de versões, gestão de tarefas e integração com outras soluções. Em suma, requer várias pessoas a rever o mesmo trabalho, imprimir documentos PDF que circulam entre departamentos ou entre clientes, recuperar versões antigas com meses de diferença que muitas vezes se perdem e, sobretudo, copiar manualmente informação proveniente de diferentes fontes que são continuamente utilizadas para trabalhar em cada activo.

Todas estas etapas implicam um tempo importante dedicado à gestão dos documentos de trabalho, às diferentes fontes de dados, ao processamento manual dos dados, à revisão até três vezes de cada adiantamento e à despesa em diferentes fornecedores de informação.

RESIDELIA substitui o Excel, permitindo um acesso rápido às diferentes fontes de dados, com um nível ainda mais elevado de processamento e precisão. Revê automaticamente cada passo e permite-lhe recuperar o trabalho em qualquer ponto anterior. Automatiza muitas das tarefas que são realizadas continuamente e oferece mecanismos para integrar com sistemas próprios
ou exportar informação em diferentes formatos para evitar fricções com processos tradicionais.

Quem serão os seus principais clientes e o que podem esperar desta ferramenta?

RESIDELIA foi concebida para cobrir as necessidades de diferentes segmentos de clientes dentro do mercado imobiliário. Dependendo das operações de cada segmento, a diferença competitiva proporcionada por uma ferramenta destas características varia, mas todos os segmentos podem beneficiar de uma melhoria competitiva significativa.

Demos prioridade aos segmentos de clientes, a fim de abordar primeiro os segmentos com maiores necessidades e para os quais fornecemos o maior valor diferencial dentro das suas operações.

Entre estes segmentos, escolhemos Servicers devido à sua necessidade de obter a informação mais precisa possível sobre as carteiras com que trabalham, no mais curto espaço de tempo possível. Isto, somado ao volume das carteiras que analisam e à situação actual do mercado, com os bancos, à procura de liquidez para se prepararem para um aumento do incumprimento
de crédito, fez deles o segmento ideal para explorar a capacidade da nossa solução.

Temos vindo a trabalhar há alguns meses com um dos principais Servicers em Espanha que gere carteiras noutros países, incluindo Portugal. Embora estejamos agora a lançar a nossa primeira versão do Advisory, eles têm vindo a fazer uso das primeiras funcionalidades disponíveis que lhe oferecemos, algumas delas a partir dos seus próprios sistemas ligados aos nossos serviços via API (Application Programming Interface).

Os resultados excederam todas as suas expectativas, vendo os seus custos reduzidos consideravelmente, mas acima de tudo,
reduzindo o tempo gasto na fase de análise das suas carteiras. As tarefas que costumavam demorar semanas, com um envolvimento significativo da equipa, são agora realizadas em horas e praticamente sem acompanhamento.

Como segundo segmento, estamos a oferecer algumas funcionalidades às Agências Imobiliárias através de diferentes CRM’s imobiliários. Pouco a pouco vamos aumentando a funcionalidade disponível para este segmento que oferece um valor muito importante à nossa segunda licença de produto de Gestão de Ativos.

O nosso roadmap de produtos e negócios abrange o resto dos segmentos de forma ordenada, definindo uma primeira fase de incorporação de clientes de alto valor para validar a funcionalidade disponível e definir possíveis melhorias antes de abrir a ferramenta ao resto do segmento. Cada um destes segmentos: SOCIMI’s ou REIT’s e em Portugal as SIGI’s (Sociedades
de Investimento e Gestão Imobiliária) cotadas em bolsa, Fundos, Investidores, Family Offices, Promotores e Construtores; têm um modelo operativo específico e uma tipologia de activos predominante, para a qual temos de ajustar e aperfeiçoar as capacidades da plataforma.

O nosso objectivo final é que todos estes segmentos tenham acesso a uma ferramenta que lhes ofereça um valor diferencial e  acrescido e na qual possam confiar para gerir os seus activos.

Que esta mesma plataforma proporcione fiabilidade e confiança tanto para a contratação de diferentes serviços oferecidos por terceiros como para a comercialização digital dos seus próprios bens.

Como vê o futuro do mercado imobiliário?

Vejo um futuro cheio de possibilidades, tanto para os actuais players, como para os futuros que queiram fazer o seu nome aproveitando a perturbação oferecida pelas novas tecnologias aplicadas ao sector.

O momento actual, embora tenha um grau de incerteza significativo, está a gerar novas necessidades, impulsionadas pela pandemia que estamos a sofrer. De acordo com os nossos dados, a oferta está a contrariar a agressividade da procura com aumentos ou com a manutenção dos preços, embora os valores de “close” reflictam uma ligeira diminuição. Em termos de operações, muitas áreas estão em alta anualmente, o que mostra a boa saúde do mercado apesar da crise.

Outro factor importante para o futuro do sector imobiliário é a torneira do crédito. Os problemas de liquidez dos bancos podem fechar alguns canais de financiamento, mas ao mesmo tempo, estão a ser abertos novos modelos de negócio que facilitam o acesso ao mercado. Outra oportunidade para novas propostas e novos financiadores. Embora os dados prevejam um forte impacto na economia, esta crise não é em quase nada parecida com a anterior. Os sectores mais afectados terão um efeito colateral sobre o mercado imobiliário, gerando um volume significativo de transacções.

E o que a Residelia espera para o futuro?

RESIDELIA espera muito trabalho no futuro e companheiros de viagem cada vez mais exigentes. Com propostas digitais cada vez mais poderosas e inovadoras e clientes cada vez mais convencidos das melhorias que a tecnologia lhes oferece. Neste sector, como em todos aqueles que passaram por um processo de transformação digital, há muitos players tradicionais que, sem terem o desenvolvimento e a gestão da tecnologia como núcleo das suas operações, são economicamente capazes de enfrentar o desenvolvimento das suas próprias soluções para cobrir as necessidades mais evidentes.

Os sectores mais maduros mostram que não é uma boa ideia desenvolver a sua própria tecnologia e, embora já tenhamos visto muitos casos de grandes empresas com investimentos multimilionários em plataformas proprietárias que não são capazes de fornecer soluções para os seus problemas e que desviam o foco destas empresas, ninguém deve opinar pela cabeças dos outros.
Muitas destas empresas que, por enquanto, solicitam os nossos serviços através de APIs para aumentar a capacidade dos seus sistemas internos, acreditamos que migrarão gradualmente para soluções outsorcing com um elevado nível de personalização como a RESIDELIA, soluções que estão em constante evolução e para as quais os objectivos de disponibilidade e nível de serviço excedem em muito as capacidades dos departamentos internos que servem um único cliente.

Quais os concorrentes da Residela em Portugal?

Em Portugal, como em Espanha, há poucas propostas para substituir os instrumentos de trabalho tradicionais. Como fornecedores de dados, temos um concurso semelhante ao que conhecemos em Espanha: Idealista Data, Aura, Urban Data Analítics, Casafari... todos eles são propostas muito poderosas com as quais não pretendemos competir directamente.

Gostaríamos de nos posicionar como uma solução complementar que também facilita o acesso a todas estas plataformas, para que a informação com a qual os nossos clientes trabalham seja completamente contrastada.

Na Grécia, já identificámos fornecedores de informação que os nossos clientes, longe de nos apontarem como concorrentes, nos apresentam como o complemento perfeito para a exploração dos seus dados.

À medida que continuamos com a implantação da RESIDELIA em Portugal, estamos certos de que identificaremos muitas outras propostas para complementar o nosso serviço e estamos certos de que também surgirão propostas semelhantes que nos levarão a ser mais rápidos e melhores.

PUB
TURISMO
Agências de Viagens e Operadores Turísticos com apoio de 100 milhões de euros
24 de fevereiro de 2021
ARRENDAMENTO
Proprietários receiam que incumprimento de rendas vá aumentar este ano
17 de fevereiro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
FIFA world Cup Qatar 2022: construção de 7 estádios já levou à morte de mais de 6.500 trabalhadores migrantes
24 de fevereiro de 2021
PUB