FOTOGRAFIA com ARTE: Sé de Faro

16 de Abril de 2018

As origens do actual templo identificam-se nos meados do século XIII. Conquistada a cidade em 1249, ter-se-á iniciado a construção de uma igreja matriz. No entanto, tal edifício, que alguns autores sugerem ter sido concluído por 1271, foi no reinado de D. Dinis que o monarca determinou a venda de um imóvel nas imediações do templo, para que este pudesse ser ampliado.

Data do século XV o essencial da obra que chegou até nós. Ela foi grandemente transformada na Idade Moderna, mas mantém ainda alguns elementos fundamentais do figurino gótico então conseguido.

Em 1540, por ordem de D. João III, Faro tornou-se sede da diocese algarvia, determinação que, conjugada com o violento incêndio de 1596 causado pelo ataque de piratas ingleses, originou as grandes obras dos períodos maneirista e barroco.

A partir dos séculos XVII e XVIII, a Sé começou a ser dotada de novas capelas que, embora a tivessem enriquecido, lhe retiraram a unidade da sua primeira fase.

 

Texto e fotografias: Jorge Maio