CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 18 de novembro de 2019
Arquitectura

Arquitecto Michael Morris diz-nos como vai ser habitar em Marte

26 de abril de 2019

O arquitecto e investigador Michael Morris, colaborador da NASA, vai dar uma conferência em Lisboa, a 6 de Maio, sobre um projecto de construção de casas em Marte, no âmbito da programação da Trienal de Arquitectura de Lisboa.

Esta 8.ª conferência irá encerrar a programação do terceiro ciclo de conferências "Distância Crítica" coproduzidas pela Trienal de Arquitectura de Lisboa e pelo Centro Cultural de Belém (CCB).

Michael Morris, arquitecto, investigador e especialista em design ambiental, colabora, desde os anos 2000, com a Divisão de Habitabilidade Humana e Centro de Pesquisa Langley da NASA, nos EUA.

O seu trabalho prende-se com o desenvolvimento, investigação e produção de projectos inovadores centrados no ser humano em ambientes espaciais, além da Terra, com o objectivo de construir e habitar em condições extremas no espaço.

Pela primeira vez em Portugal, Michael Morris irá proferir a conferência “5 Casas para Marte”, no dia 6 de Maio, no grande auditório do Centro Cultural de Belém.

Na conferência, segundo a Trienal, falará sobre a investigação sobre materiais encontrados na atmosfera do planeta vermelho e as tecnologias adoptadas, como polietileno, ´regolith´ (cimento de Marte) e gelo.

Conhecimento e experiência incomparáveis

O especialista lidera uma equipa que trabalha na projecção, extracção, produção e impressão robótica de casas, antecipando a chegada do ser humano àquele planeta.

Um dos protótipos valeu, há dias, ao grupo que Morris lidera, o primeiro lugar na competição que a NASA abriu para projectos de casas ideais para viver em Marte.

Nascido no Reino Unido, Morris é arquitecto, professor e cofundador do SEArch+ (Arquitectura de Exploração Espacial) e do estúdio Morris Sato, que fundou com Yoshiko Sato.

É formado em design ambiental, pela Escola de Design Parsons, e em arquitectura, pela The Cooper Union.

Após a morte da sua parceira Yoshiko Sato, em 2012, assumiu a liderança do programa intitulado “Arquitectura Espacial” na Universidade de Columbia.

Após a conferência, irá decorrer uma conversa crítica, com a moderação do arquitecto e investigador norte-americano Ed Keller, director do Centro de Media Transformativa da Parsons, cuja missão é promover a interdisciplinaridade de projectos inovadores, assentes no design, na tecnologia, nas artes e nas ciências sociais.

Lusa/DI

PUB
ARRENDAMENTO
Englobamento obrigatório para rendimentos prediais terá “efeito perverso” no mercado – diz APEMIP
14 de novembro de 2019
PUB
PUB
PUB