CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sábado, 15 de agosto de 2020
Actualidade
Viana do Castelo - Foto CMVC Imagem do futuro Parque da Cidade de Viana - 01 Imagem do futuro Parque da Cidade de Viana - 02 Viana do Castelo - Foto CMVC

Viana do Castelo: Parque da Cidade vai ter habitação de luxo

18 de fevereiro de 2017

O presidente da Câmara de Viana do Castelo anunciou hoje a venda, por um milhão de euros, a um investidor francês, de quatro lotes de terreno do Parque da Cidade para a construção de habitação de luxo.

"O projecto habitacional que me foi apresentado é de muita qualidade e vai valorizar bastante Viana do Castelo. Estamos a falar de quatro edifícios destinados a habitação de segmento médio/alto. O projecto é muito arrojado do ponto de vista ambiental e arquitectónico. Vai ser um empreendimento emblemático para a cidade", explicou o socialista José Maria Costa.

Em causa estão terrenos junto ao rio Lima, intervencionados pela VianaPolis e colocados à venda, em 2006, por 21,6 milhões de euros mas sucessivas hastas públicas não os conseguiram negociar, apesar das várias revisões do preço base.

Em 2013, na última tentativa, o preço base ficou fixado nos 7,5 milhões de euros. Desde então, a venda ficou aberta em contínuo, aguardando por investidores interessados.

Segundo o autarca, que falava no final dos trabalhos da sessão ordinária da Assembleia Municipal, "o contrato de investimento com o investidor francês, e que também envolve promotores locais, foi assinado na sexta-feira".

Com aquele negócio ficam por vender 20 lotes do Parque da Cidade, que no total conta uma extensão de 23 hectares, o maior activo daquela sociedade.

"É muito bom, porque o Parque da Cidade é uma zona de excelência. É uma aposta na qualificação do urbanismo local", referiu.

 

Terrenos no Parque da Cidade por vender

Esta área foi recuperada e infraestruturada pela sociedade VianaPolis, responsável pela execução do programa Polis de Viana do Castelo, detida em 60% pelos ministérios do Ambiente e das Finanças e em 40% pelo município.

Além de habitação, estes terrenos, preveem a instalação de um hotel e de um equipamento social.

Em causa está uma área de 63.199 metros quadrados de terrenos para a construção de habitação de luxo, 1.776 metros quadrados para comércio, 19.526 metros quadrados de estacionamento, além de um lote de 9.496 metros quadrados para construção de um hotel.

 Lusa/DI

PUB
TURISMO
Turismo interno limita quebra de hóspedes a 82% e de dormidas a 85,2% em Junho
14 de agosto de 2020
PUB
ARRENDAMENTO
Câmara de Lisboa abre 2º concurso de Renda Acessível com 30 novas casas
13 de agosto de 2020
PUB
PUB
INTERNACIONAL
França estima impacto no turismo em cerca de 40.000 milhões de euros
10 de agosto de 2020
PUB