CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
segunda-feira, 29 de novembro de 2021
Reabilitação
Ad quadratum arquitectos projecta o novo Largo das Carvalhas em Mangualde 2.jpg 3.jpg 4.jpg 5.jpg Ad quadratum arquitectos projecta o novo Largo das Carvalhas em Mangualde

Ad quadratum arquitectos projecta o novo Largo das Carvalhas em Mangualde

27 de setembro de 2021

Um espaço nobre, central e significante para a cidade, indutor da vivência e dinâmicas urbanas, nas valências sociais e económicas. É assim que está a ficar o Largo das Carvalhas, em Mangualde.

Com projecto do gabinete de arquitetura ad quadratum arquitectos, a requalificação do Largo das Carvalhas é uma aposta na melhoria das condições para os seus habitantes e para quem visita o centro urbano. "A intervenção prossegue com rigor e respeito por um desenho urbano cuidado em contexto de cidade histórica. A proposta tem como objetivo principal a beneficiação e qualificação de um dos mais emblemáticos e significantes espaços públicos de Mangualde, numa perspectiva de verdadeiro usufruto público, em condições de segurança, conforto, usabilidade e acessibilidade por todos", refere o arquiteto José António Lopes.

O projecto em curso dotará a cidade de condições para uma utilização que enquadre diversas valências, nomeadamente pela regulação do parqueamento automóvel, possibilidade de acolher a montagem de exposições e feiras urbanas e enquadrar equipamentos de lazer e usufruto de todos, constituindo-se também como uma "sala de visitas" dos grandes eventos de que o município é palco. "A configuração de um espaço central com o protagonismo urbano que este assume, obriga à conceção de soluções que potenciem uma grande variedade de valências dos seus usos", salienta o arquitecto, considerando que "as particularidades urbanísticas, arquitectónicas, patrimoniais, históricas e socioculturais, estão no centro da atenção de uma estratégia para a intervenção".

"É importante reiterar a ideia de que o centro histórico, sempre encarado como urbe histórica, não é nunca uma unidade estanque e, nesse sentido, as relações de reciprocidade entre as diferentes partes do centro urbano, na sua riqueza e complexidade, são da mais alta importância para a configuração de dinâmicas da regeneração urbana. Estas articulações relacionais devem originar e assegurar fluxos significativos de pessoas, de troca de bens e serviços, de dinâmicas financeiras e atividade urbana, podendo-se assim otimizar e tornar sustentável a operação de equipamentos comuns, infraestruturas, vias e demais espaços públicos", salienta José António Lopes, gabinete de arquitetura ad quadratum arquitectos.

De realçar ainda que as principais vias confinantes deste espaço público, designadamente a Avenida 25 de Abril (entre a R. da Saudade e a R. Ana Castro Osório), a Calçada do Viriato (na frente do Edifício da Junta de Freguesia) e a Calçada da Carvalha (a Sul), são também beneficiadas com alargamento e repavimentação de passeios, conformação de espaços de aparcamento e reservados a cargas e descargas. Na Av. 25 de Abril propõe-se a regulação do estacionamento de viaturas, criando-se 16 lugares de estacionamento e duas zonas de cargas/descargas na proximidade dos estabelecimentos de comércio e restauração.

O projecto

No que respeita ainda ao estacionamento na área de intervenção, importa referir a dotação de quatro lugares de aparcamento automóvel, para veículos portadores de pessoas com mobilidade condicionada.

Em toda a área da intervenção serão disponibilizados três pontos de recolha de resíduos múltiplos (RS e RSU) e um ponto de RSU junto aos espaços de restauração.

A proposta prevê ainda a implantação de um edifício de apoio técnico e sanitário com o propósito de assegurar as funções de sanitário público diferenciado por géneros e dotado de uma instalação adaptada a cidadãos com mobilidade condicionada. O espaço junto a este edifício será dotado de um lugar de aparcamento de veículos prioritários ou de emergência.

Também o espaço polidesportivo informal foi redesenhado e beneficiado na sua polivalência em novo local, nomeadamente nas imediações da R. Ana de Castro Osório. Com esta intervenção ficará dotado de melhores equipamentos de apoio às práticas, pavimento adequado e espaço para a assistência.

O Largo das Carvalhas, concretamente junto da antiga escola (edifício das associações), acolherá ainda um parque infantil, dotado de equipamentos lúdicos, pavimento de segurança e demais complementos legalmente exigíveis, bem como um espaço de lazer e atividades físicas intergeracionais, vulgarmente designado por “avós e netos”, dotado de zonas de descanso e equipamentos de apoio ao exercício físico.

"O estado e condição fitossanitário de todo este conjunto indicou focos de patologias e deformações graves, muitas vezes provocadas por podas mal executadas, carecendo, assim, todos os espécimes de uma oportuna e detalhada avaliação fitossanitária", refere José António Lopes.

Após uma profunda análise à condição fitossanitária, assente na preocupação e respeito pela natureza, considerou-se que deveriam ser abatidas algumas árvores: o número total de árvores existentes era de 42, resultando na proposta a preservação de 33 dessas e plantadas duas novas.

PUB
PUB
TURISMO
Chegou uma nova consultora que pretende impulsionar o futuro da Gestão hoteleira
29 de novembro de 2021
ARRENDAMENTO
Arrendamento mais caro em Lisboa mesmo com mais contratos declarados
29 de novembro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Confiança dos consumidores recua na zona euro em Novembro
22 de novembro de 2021
PUB