CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021
Actualidade
Parlamento defende que a Fábrica Confiança não deve ser vendida confiança (1).jpg CONFIANÇA 1 MAIO2019.jpg Fábrica Confiança Saboaria_e_Perfumaria_Confiança.JPG Fábrica Confiança.jpg Parlamento defende que a Fábrica Confiança não deve ser vendida

Parlamento defende que a Fábrica Confiança não deve ser vendida

19 de julho de 2019

O Parlamento votou hoje por unanimidade que o edifício da Saboaria e Perfumaria Confiança, continue na esfera pública, ao serviço da cultura e da memória colectiva, preservando um edifício industrial que merece ser classificado.

A Plataforma Salvar a Fábrica Confiança, revela em comunicado, que o Parlamento aprovou esta sexta-feira o texto de substituição da Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto (relativos a projectos de resolução apresentados pelo PS e PCP) que pede ao Governo que tome as "diligências necessárias para que o processo de classificação patrimonial do edifício da antiga Fábrica de Saboaria e Perfumaria Confiança seja concluído com celeridade".

O texto vai mais longe ao querer que o Governo "encete diligências junto da Câmara Municipal de Braga, no sentido de ser analisada a possibilidade de obtenção de fundos europeus para a reabilitação do edifício da Fábrica de Saboaria e Perfumaria Confiança, com vista à sua protecção e valorização e eventual instalação de projectos culturais e museológicos que sustentem e garantam a sua preservação na esfera pública".

O texto não teve qualquer voto contra. Votaram a favor os deputados do PS, BE, PCP, PEV e PAN. Os deputados do PSD e do CDS abstiveram-se. Desta forma, nenhum deputado da Assembleia da República defendeu a venda do edifício histórico a privados ou pôs em causa o desejo da população, das associações cívicas, do património e culturais de Braga de que o edifício se torne num espaço público aberto à população e a iniciativas culturais.

Em Dezembro os deputados membros da Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto tinham visitado o edifício da Fábrica Confiança e reunido com a Plataforma Salvar a Fábrica Confiança. Já então nenhum deputado que integrava a comitiva tinha defendido a venda o edifício a privados.

"A Câmara Municipal de Braga tem afirmado publicamente que não tem verba para transformar a histórica Fábrica Confiança num equipamento cultural tal como previsto na sua expropriação em 2012.  Para resolver este impasse, as associações que integram a Plataforma Salvar a Fábrica Confiança apresentaram há duas semanas o projecto Confiança – Centro Cívico e Cultural, que permite abrir o edifício ao público", revela a plataforma.

As primeiras iniciativas que as associações se propõem a realizar na Fábrica Confiança são uma das exposições dos 29ºs Encontros de Imagem, já em Setembro, e a celebração do 125º aniversário da Saboaria e Perfumaria Confiança, que se assinala a 12 de Outubro de 2019.

Esta quinta-feira a Plataforma apresentou o projecto Confiança – Centro Cívico e Cultural, no Mira Forum, no Porto. No dia 25 de Julho, às 15h, será a vez de Lisboa receber a apresentação, que irá decorrer na livraria Ler Devagar, situada na LX Factory.  

PUB
TURISMO
Agências de Viagens e Operadores Turísticos com apoio de 100 milhões de euros
24 de fevereiro de 2021
ARRENDAMENTO
Proprietários receiam que incumprimento de rendas vá aumentar este ano
17 de fevereiro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
FIFA world Cup Qatar 2022: construção de 7 estádios já levou à morte de mais de 6.500 trabalhadores migrantes
24 de fevereiro de 2021
PUB