Magnata franco-suíço vai investir 300 M€ em Portugal

04 de Abril de 2017

Claude Berda é mais um investidor que aposta em Portugal. Até ao ano passado poderoso homem de negócios no sector da Televisão em França, onde era fundador e patrão do AB Group, que havia fundado em 1977 e cuja participação de 53% vendeu o ano passado por 270 milhões de euros, Claude Berda trabalha também já há muitos anos no sector Imobiliário, onde detém um portfólio considerável, em particular na Suíca, onde viveu muitos anos.

Com 70 anos de idade e considerado, em 2016, o 71.º mais rico de França, Claude Berda pretende agora investir um total de 300 milhões de euros na promoção de vários projectos imobiliários em Portugal, segundo notícia o Expresso.

Através da empresa que criou, a Vanguard Properties, Claude Berda deverá investir em 4 projectos no centro de Lisboa, noutro na Comporta e outro na zona do Algarve, não sendo de excluir, a médio prazo, a promoção de residências de estudantes e centros de escritórios coworking – noticia o jornal.

José Botelho, director executivo da Vanguard Properties, revela à jornalista Marisa Antunes do Expresso que a primeira aquisição que fizeram “foi em dezembro de 2015, um terreno na Graça, com uma vista aberta sobre Lisboa, que pertencia à EPUL e onde será construído um edifício de raiz. Mas uma boa parte dos imóveis que temos já em carteira em Lisboa são edifícios que vamos reabilitar e colocar no mercado para o segmento mais alto».

O empreendimento da Graça –Terraços do Monte, assim denominado – insere-se num lote de terreno de mais de 1.530 m2, disponibilizará 45 apartamentos de luxo divididos por três imóveis construídos de raiz. O projecto de arquitectura tem a assinatura da ARX Arquitectos.

A maioria dos imóveis da empresa do investidor franco-suíço foram adquiridos à Estamo, do grupo Parpública, e ao Banif, como um edifício na Rua Castilho onde funcionaram os serviços administrativos do Ministério da Agricultura, comprado por 12,5 milhões de euros. O projecto para este imóvel inclui uma penthouse no último piso que vai custar 6 milhões de euros.

Nota também para um prédio na zona das Amoreiras, junto ao Hotel Dom Pedro, por 12 milhões de euros, um palacete no nº 21 da Rua do Quelhas, na Lapa, ou um empreendimento turístico em Porches, no Algarve.

A partir de Junho, deverão avançar as obras nos projectos das Amoreiras e da Rua Castilho, estando os 3 primeiros projectos terminados em 2018.