CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Actualidade
©Telmo Miller

Investidos 1.400 M€ em imobiliário comercial no 1º semestre

30 de Julho de 2018

Os primeiros seis meses registaram o mais elevado volume de investimento em imobiliário comercial alguma vez observado num semestre em Portugal e caminha para novo recorde até ao final do ano.

De acordo com os dados divulgados pela CBRE no primeiro semestre foi investido um montante de 1.400 milhões de euros em imobiliário comercial de rendimento, num total de 23 transacções. Este semestre destaca-se por incluir no Top 10 das mais elevadas transações de sempre (apuradas pela CBRE desde 2003), um total de três negócios - o portefólio da Blackstone, compreendendo o Forum Montijo, o Forum Sintra e o Sintra Retail Park; o Dolce Vita Tejo; e o Lagoas Park.

"O Lagoas Park, localizado no concelho de Oeiras, é considerado o melhor parque empresarial do país e foi adquirido pelo fundo de investimento norte americano Kildare. A transacção que totalizou cerca de 375 milhões de euros incluiu 13 edifícios de escritórios, uma galeria comercial, um ginásio, uma escola, um hotel de 4 estrelas com centro de conferências, assim como um parque de estacionamento público", lê-se no relatório.

Também o investimento em centros comerciais rondou os 650 milhões de euros no período em análise, num total de quatro centros comerciais incluindo os três acima mencionados bem como o SerraShopping.

Assim, os activos de retalho contribuíram para uma quota de 57% do total do investimento e os escritórios com 37%. A origem do capital é quase exclusivamente internacional com uma relevante quota do mercado francês - 46%.

A CBRE avança ainda que se encontram actualmente em comercialização, ou entram em breve, outros 11 centros comerciais. Sendo previsível que nem todas as operações se concluam este ano, a CBRE prevê que o ano de 2018 encerre com aproximadamente 1.400 milhões de euros de investimento no sector, claramente um recorde histórico. A CBRE estima que o volume de investimento vai exceder, assim, os 3.000 milhões de euros este ano, podendo atingir os 3.400 milhões (depois de registar um máximo histórico de 2.200 milhões no passado ano).

Já a taxa de rentabilidade prime (yield) manteve-se estável em todos os sectores: em 4,5% nos activos de escritórios e de comércio de rua (yield bruta), 4,75% nos centros comerciais (yield líquida) e 6,5% em imóveis de logística (yield bruta). É provável que vejamos ainda uma compressão de 25 pontos base em alguns setores, até ao final do ano; no entanto, a maior valorização dos ativos deverá resultar da subida do valor das rendas.

Segundo Cristina Arouca, Directora de Research da CBRE, “o investimento em imobiliário comercial de rendimento supera todas as expetativas e reflete a manutenção de uma elevada liquidez a nível global e as perspetivas de um significativo crescimento dos valores das rendas em Portugal".

PUB
ARRENDAMENTO
64,5% dos utilizadores do OLX procuram casa de férias no Algarve
26 de Junho de 2019
PUB
PUB
PUB