CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quinta-feira, 15 de abril de 2021
Internacional
Riviera Francesa mantém-se como um dos mercados imobiliários mais caros do mundo

Riviera Francesa mantém-se como um dos mercados imobiliários mais caros do mundo

28 de dezembro de 2020

A Riviera Francesa mantém tendência como mercado de primeira e segunda habitação com casas de centenas de milhões de euros.Conhecida como Côte d'Azur (Costa Azul), tem a reputação de ser o retiro preferido dos indivíduos com património líquido ultraelevado (UHNWI - ultra-high net-worth individuals family), dos aristocratas europeus e da alta sociedade internacional.

Segundo David Scheffler, CEO da Engel & Völkers em França, Bélgica e Países Baixos, "mesmo durante a pandemia do coronavírus, continuamos a assistir a um nível consistentemente elevado de procura e ao desenvolvimento estável dos preços no segmento de luxo. A procura pelo sul de França intensificou-se de facto entre os clientes do sector imobiliário, uma vez que a região se revela um porto seguro tanto para proprietários como para investidores".

De acordo com a rede alemã de mediação de imobiliário de luxo Engel & Völkers (E&V), tradicionalmente um mercado internacional, este ano assistiu-se a um forte aumento do número de compradores de França na Costa Azul. Em 2020, a procura de potenciais compradores franceses tem sido elevada, com uma concentração particular de clientes parisienses, seguida em particular por compradores estrangeiros interessados de Itália, Bélgica, Suíça e Alemanha. As vendas efectivas mantiveram-se, no entanto, em consonância com o mercado; com aproximadamente 50% de compradores estrangeiros em Cannes e cerca de 75% de compradores estrangeiros em Saint-Jean-Cap-Ferrat.

Elevada procura está a garantir preços altos    

Além dos iates glamorosos, boutiques de luxo e clubes de praia exclusivos, a Riviera Francesa também é conhecida pelas cidades históricas e vilas costeiras pitorescas. O número extremamente limitado de propriedades nos hotspots da região diferenciam a Costa Azul de outros destinos de luxo, com moradias a serem vendidas entre quatro milhões até várias centenas de milhões de euros

“Esta região é conhecida pelas suas propriedades suntuosas e preços por metro quadrado que estão entre os mais altos do mundo”, diz Marie-Claire Sangouard, Managing Director da Engel & Völkers Market Center na Côte d'Azur, e acrescenta: “A mítica villa 'Les Cèdres', antiga casa do Rei Leopoldo II da Bélgica, foi vendida por 200 milhões de euros o ano passado. Outras propriedades mais confidenciais estão atualmente a ser negociadas 'fora do mercado' na área por montantes ainda mais elevados. As villas que são comparativamente menos extravagantes podem, no entanto, ser adquiridas de 2,5 a 50 milhões de euros". Em Cannes, bem conhecida pela bela praia e a avenida "Croisette", os preços das casas e moradias chegaram a atingir 35 milhões de euros em 2020. Para apartamentos aqui, os preços máximos por metro quadrado atingem mais de 20.000 euros. Em Saint-Tropez, destino de férias mundialmente famoso, casas e vilas alcançam até 30 milhões de euros, para apartamentos o preço máximo por metro quadrado era de 26.000 euros em 2020.

Esta carteira de clientes ricos também favorece propriedades luxuosas mais para o interior, rodeadas por paisagens naturais e que proporcionam muita paz e privacidade. Os compradores e investidores que procuram um imóvel quer para uso privado quer com vista ao potencial arrendamento como casa de férias tendem a investir em localizações mais urbanas perto das principais avenidas e passeios de praia. Com preços de entrada relativamente moderados a partir de 4.200 euros por metro quadrado, Nice é um dos mercados mais populares para investir.           

Perspectiva: Imobiliário deve-se provar estável em valores

O mercado de imóveis de luxo no sul da França continuou a provar a sua resiliência face à crise do coronavírus. O interesse por imóveis residenciais e de aluguer continua alto. Durante o período anterior e posterior ao confinamento na primavera, as consultas dos clientes da Engel & Völkers aumentaram 10%. Compradores e proprietários com planos de investimento de longo prazo ainda são aconselhados a investir em vilas e apartamentos de alto nível na Riviera Francesa. “Para o inverno deste ano, teremos que esperar e ver como o vírus se desenvolve. Estamos confiantes de que o forte interesse por imóveis de luxo vai voltar na primavera de 2021. O mercado da Riviera Francesa é eterno, nunca envelhece”, conclui David Scheffler.

Fonte da imagem: Engel & Völkers Market Center Côte d’Azur

PUB
TURISMO
Portugal oferece aos investidores do sector hoteleiro oportunidades pós-Covid — diz a “HospitalityInsights”
14 de abril de 2021
ARRENDAMENTO
Nova fase de consultas públicas do programa “Matosinhos: Casa Acessível”
13 de abril de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Casa Judy Garland - Minnelli à venda na Praia de Malibu
9 de abril de 2021
PUB