Programa REVIVE chega a S. Tomé e Príncipe

15 de Março de 2019

Portugal assinou esta quarta-feira com São Tomé e Príncipe o primeiro acordo internacional do programa Revive, para apoiar a recuperação de edifícios históricos daquele país africano.

A assinatura do acordo teve lugar na sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Lisboa, tendo o ministro Adjunto e da Economia português, Pedro Siza Vieira, considerado "muito importante" o acordo.

"Estamos a apoiar São Tomé e Príncipe, que identificou um conjunto de edifícios históricos, de roças, e que vai tentar atribuir, em concessão, exactamente o mesmo modelo do Revive. São edifícios que, ao mesmo tempo, são património de São Tomé e Príncipe, mas também representam, de alguma maneira, parte da História de Portugal", sublinhou.

Pedro Siza Vieira acentuou que o Governo está empenhado na "internacionalização do Revive", programa de valorização do património cultural e histórico e a sua transformação num activo económico do país, aberto ao investimento privado para desenvolvimento de projectos turísticos, através da realização de concursos públicos.

"O programa Revive está a atrair muito interesse de investidores e esta presença internacional permite ir pontuando com a memória portuguesa", disse.

As fotografias publicadas foram gentilmente cedidas por Francisco Nogueira – Architectural Photography e ilustram o livro editado pela Tinta da China “As Roças de São Tomé e Príncipe”, da autoria de Duarte Pape e Rodrigo Rebelo de Andrade.