CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
terça-feira, 12 de novembro de 2019
Internacional

El Corte Inglès… Real Estate

3 de outubro de 2019

A mega cadeia ibérica de distribuição anunciou ontem que vai criar uma “unidade de negócio especializada na promoção, construção e gestão de activos imobiliários”: a El Corte Inglès Real Estate

A nova unidade — segundo noticia hoje o periódico Cinco Dias — irá integrar várias divisões já existentes no seio do grupo: obras e construções; exploração e gestão de activos imobiliários e El Corte Inglès Empresas. Javier Catena, que dirigia até agora a Testa Residencial (empresa do Grupo Blackstone) será o novo gestor da unidade.

A ideia do Grupo, segundo ainda o Cinco Dias, “é aproveitar a experiência das suas equipas de promoção, construção e reabilitação e reformas tanto para gerir o seu próprio património como para trabalhar para outros clientes”. A unidade apostará na reabilitação de determinados activos, desde residencial a activos comerciais com o objectivo de, posteriormente, colocá-los em venda ganhando maior margem de lucro e rentabilidade”.

"A nova unidade de negócios integrará todas as áreas do grupo relacionadas com a actividade imobiliária e aproveitará a experiência de suas equipes de construção, arquitectura, engenharia, projectos e obras, equipes de design de interiores e decoração, entre outras", afirma o grupo em comunicado.

A decisão do Grupo El Corte Inglès retirar do mercado a venda de 95 dos seus activos imobiliários não estratégicos, tarefa que havia incumbido à PwC em Março passado, está directamente relacionada com a criação da nova El Corte Inglès Real Estate. Com o montante realizado com essas vendas o grupo pretendia baixar drasticamente o seu passivo, considerado por várias consultoras e empresas de rating como potencialmente problemático.

Recorde-se que património imobiliário de El Corte Inglés está avaliado em 17.147 milhões de euros, segundo um estudo de avaliação realizado pela Tinsa em Fevereiro passado.

Não obstante o elevado montante da sua dívida, o El Corte Inglés obteve em 2018 um lucro da ordem do “258,2 milhões de euros, mais 27,7% que no ano anterior e o maior dos últimos oito anos”.

 

PUB
ARRENDAMENTO
Renda acessível no Porto? Rui Moreira diz que sim se Estado apoiar com 50%
12 de novembro de 2019
PUB
PUB
PUB