CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020
Actualidade

Imobiliário português mostra-se pelo mundo

8 de março de 2018

É real que o investidor estrangeiro está a comprar imobiliário português e parte desse mérito pertence ao SIL, que tem levado e mostrado os projectos nacionais além-fronteiras.

No seguimento da estratégia de internacionalização do imobiliário português, iniciada há mais de uma década, a Fundação AIP, através da Lisboa – Feiras Congressos e Eventos e com o SIL, prepara-se para mais uma vez estar presente em feiras fundamentais para o mercado nacional. 

Sabendo que os empresários franceses são os que mais investem no sector imobiliário em Portugal – cerca de 29% do investimento é francês, o SIL irá estar presente no “Salon De L’Immobilier et du Tourisme – Portugais à Paris” (SIPP), que se realiza de 18 a 20 de Maio em Paris, um evento co-organizado pela Fundação AIP e pela Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa.

Na última edição do salão SIPP estiveram mais de 200 empresas portuguesas, mais de 16,000 visitantes, 5000 m2 de exposição e uma cobertura mediática de mais de 630 referências e/ou artigos na imprensa.

No balanço final, 82% dos visitantes da feira mostraram-se interessados em visitar as diferentes regiões do nosso país, sendo que 46% iriam adquirir bens imóveis no prazo de dois anos e 26% no prazo de seis meses. As inscrições para participar no “Salon De L’Immobilier et du Tourisme” ainda estão abertas. 

Ainda antes de Paris, o SIL vai à China de 16 a 18 de Março em Shanghai, ao abrigo do projecto de internacionalização co-financiado “Portugal 2020”.

Os empresários chineses são também dos que mais investem no sector imobiliário em Portugal: mais de 1,5 mil milhões de euros são de investimento chinês nos bens imóveis.

Em comunicado, o SIL avança que a participação do SIL na feira de Shanghai, visa promover o sector imobiliário português junto da segunda maior economia do Mundo, a China, mostrando reais oportunidades de investimento e as vantagens que os empresários chineses têm em investir no nosso país, nomeadamente através do programa “ARI”.

PUB
ARRENDAMENTO
Rendas das casas aumentam 3,4% em Janeiro em termos homólogos
12 de fevereiro de 2020
PUB
PUB
PUB