CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
quarta-feira, 27 de outubro de 2021
Actualidade
Imobiliário português continua na 'mira' dos investidores chineses

Imobiliário português continua na 'mira' dos investidores chineses

18 de abril de 2017

Os Vistos Gold são uma das razões para a escolha dos investidores chineses por Portugal, sendo considerado um dos mais acessíveis países europeus para entrar na Europa.

De acordo com o Asia Property Report, a razão para a escolha de Portugal como um destino preferencial deve-se também ao facto de ser uma excelente escolha para passar a reforma, já que apresenta um dos menores custos de vida na Europa Ocidental. "O preço médio dos bens locais no país é de 12,2% e 19,4 % mais barato do que no Reino Unido e França, respectivamente, de acordo com o portal de propriedades chinesas Juwai.com, citado pelo Global Property Guide", lê-se no artigo.

Também a hospitalidade portuguesa é outra das razões apontadas: "Todos dão as boas-vindas em Portugal", afirma Caroline Roseblade, gerente do Ideal Homes Portugal. "Os habitantes locais não têm nenhum problema com outras nacionalidades".

Além dos chineses, a maior procura por casas portuguesas vem da Suécia, México, EUA e Reino Unido, revela Roseblade.

Apesar dos Vistos Gold continuarem a atrair os investidores chineses, existe neste momento a preocupação relativamente à demora na emissão. "Portugal precisa acompanhar a procura desses vistos e acelerar a sua emissão para os investidores. "É um problema que precisa ser resolvido", de acordo com David Machado, fundador da PTGoldenVisa.com. "O governo tem todas as boas intenções, mas não está a entregá-los na velocidade pretendida. Está a ficar muito lento", admite o responsável.

"No passado, cabia ao empresário convidar ou atrair os investidores", admitiu Liana Toumazou, representante do RICS para Portugal e Grécia. "Agora é feito ao nível do governo, porque eles percebem que esta é uma maneira de entrar dinheiro no país, o dinheiro que não temos".

Os chineses obtiveram o maior número de Vistos Gold até à data. Os investidores conseguiram 3.050 vistos, em comparação com 247 vistos para brasileiros, 148 para russos, 137 para sul-africanos e 72 para libaneses.

PUB
PUB
TURISMO
Turismo de Portugal lança "Invest in Tourism"
26 de outubro de 2021
ARRENDAMENTO
Rendas das casas em Lisboa continuam 18% abaixo do Pré-Covid
26 de outubro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
Novo Fundo de Investimento da Sonae Sierra adquire cinco supermercados na Alemanha
26 de outubro de 2021
PUB