CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
terça-feira, 19 de novembro de 2019
ImoEmpreendedor

Três startups portuguesas na final do Proptech Challenge da CBRE

4 de março de 2019

No primeiro concurso europeu para encontrar talentos digitais capazes de revolucionar o sector imobiliário através de ideias inovadoras e disruptivas, três startup portuguesas chegaram à final, um desafio lançado pela consultora CBRE.

Os projectos vencedores do Proptech ChallengeA Urban foram Data Eye, de Rodrigo Delso, Iago Romero e Javier Argota e a LOLOLO, de Álvaro Cosido.  

No total, estiveram em competição um número superior a 180 projectos e mais de 320 participantes foram apresentados, e os projectos finalistas foram seleccionados com base no seu impacto, viabilidade e inovação. Em Portugal, as startups que chegaram à final foram a Alfredo, Spott e Infraspeak.

A vencedora foi a UDE (Urban Data Eye) na categoria “Impact Startup”. Esta solução permite medir, através de software instalado em câmaras convencionais, a “customer journey” dos utilizadores dos edifícios. Um algoritmo de Inteligência Artificial possibilita rastrear e localizar geograficamente todos os objectos de interesse (pessoas, veículos, bicicletas, etc.) em qualquer espaço através de técnicas de visão artificial sem necessitar recolher dados pessoais. A solução é aplicável em centros comerciais, escritórios ou hotéis, entre outros tipos de edifícios.

Por outro lado, a distinção de melhor ideia disruptiva foi atribuída à LOLOLO, uma aplicação web que permite comparar com rapidez e precisão as localizações comerciais com base nas métricas de público, tráfego e visibilidade, calculadas usando sintaxe espacial, visão artificial e Big Data. A aplicação vai permitir ajudar os proprietários a valorizar suas propriedades e aos retalhistas, franquias e anunciantes encontrarem locais que vão de encontro às suas expectativas.

Para Francisco Horta e Costa, Director Geral da CBRE Portugal, “o Proptech Challenge mostra a intenção clara da CBRE de se posicionar na frente das mais recentes inovações no setor imobiliário. Progressivamente, as ferramentas digitais vão passar a ser aliados fortíssimos dos profissionais, permitindo entender melhor os públicos para os quais trabalham, e a melhor forma de agilizar os processos.”

A competição contou com um painel de jurados internacionais composto por CEOs e fundadores de startups, representantes de escolas de negócios e gestores do sector imobiliário e de tecnologia, entre os quais os portugueses Pedro Rocha Vieira, CEO da Beta, Francisco Horta e Costa, Director Geral da CBRE Portugal e Ricardo Luz, Partner da Gestluz Consultores.

Os vencedores vão receber um prémio monetário de 20.000 euros (Startup) e 10.000 euros (Ideia), tendo ainda a oportunidade de participar num Roadshow que vai passar por Madrid, Lisboa, Berlim e Londres - onde vão conhecer outras startups e saber mais sobre as mais recentes iniciativas europeias na área de Proptech - e participar de num programa de parceria para desenvolver os seus projectos em conjunto com a equipa da CBRE.

PUB
ARRENDAMENTO
Englobamento obrigatório para rendimentos prediais terá “efeito perverso” no mercado – diz APEMIP
14 de novembro de 2019
PUB
PUB
PUB