CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
terça-feira, 17 de setembro de 2019
ImoEmpreendedor

Startups portuguesas na área do imobiliário procuram investidores

27 de junho de 2017

Já imaginou criar e construir em casa ou no escritório qualquer tipo de estrutura ou mobiliário com blocos de cortiça tal como constrói para os seus filho com peças de lego? E através do telemóvel poder abrir a porta da sua casa? São ideias de negócio inovadoras que decidiram recorrer ao crowdfunding para poderem desenvolver e crescer através de investidores que apostem nos seus projectos.

Neste caso, a Seedrs, maior plataforma europeia de equity crowdfunding, é a opção de financiamento cada vez procurada pelas startups portuguesas. Exemplo disso são as campanhas lançadas pela Corkbrick Europe e pela Homeit, com o objectivo de angariarem financiamento por parte de investidores em todo o mundo. No conjunto, as duas startups pretendem captar pelo menos 400 mil euros.

Corkbrick Europe, empresa portuguesa que desenvolveu um sistema inovador de blocos de cortiça que, à semelhança das peças Lego, permite criar e construir em casa ou no escritório qualquer tipo de estrutura ou mobiliário sem o recurso a ferramentas, lançou uma campanha na Seedrs com o objectivo de angariar 150 mil euros.

Avaliada em 850 mil euros, a startup portuguesa coloca no mercado 15% do seu capital numa campanha que já atingiu mais de 20% do seu objectivo, o equivalente a mais de 32 mil euros, e que está activa.

Miguel Reynolds Brandão, CEO e um dos fundadores da Corkbrick Europe, admite que "o modelo de financiamento através do equity crowdfunding permite-nos chegar fácil e rapidamente a um vasto número de investidores e, desse modo, ajudar-nos no arranque da comercialização em toda a União Europeia".

Já a Homeit, é uma plataforma portuguesa que criou uma solução simples, segura e de baixo custo para o mercado dos arrendamentos de curta duração que permite gerir remotamente as unidades de alojamento local, lança no início da próxima semana uma operação de venda de ações em equity crowdfunding. O sistema Homeit funciona tanto com as portas da rua como as dos apartamentos, e permite o acesso aos hóspedes e fornecedores através de um de smartphone ou de um sms.

O objetivo da campanha é captar pelo menos 250 mil euros, colocando 10% do capital no mercado, e estando avaliada em 2,25 milhões de euros.  

"Esta é a oportunidade perfeita para nos financiarmos e, dessa forma, continuarmos a crescer, a desenvolver e a optimizar a nossa tecnologia e a delinear o nosso plano de expansão", salienta André Roque, CEO e co-fundador da Homeit.

PUB
ARRENDAMENTO
Entre Maio e Agosto a procura de quartos aumentou 52%
16 de setembro de 2019
PUB
PUB
PUB