CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sexta-feira, 14 de agosto de 2020
Actualidade
A absolutamente necessária transparência na avaliação imobiliária

A absolutamente necessária transparência na avaliação imobiliária

6 de novembro de 2019

O mercado imobiliário só poderá funcionar com uma total transparência e correcta avaliação imobiliária. Qualquer transacção imobiliária deveria estar suportada por uma avaliação imobiliária realizada por um perito avaliador habilitado para o efeito.

Esta é uma das mensagens de Paulo Trindade, presidente da ASAVAL - Associação Profissional das Sociedades de Avaliação, numa conversa de antecipação ao próximo congresso da ASAVAL - Associação Profissional das Sociedades de Avaliação, que se irá decorrer no próximo dia 8 de Novembro, no Centro de Congressos de Lisboa, com o tema: “O Valor de Mercado como Base de Avaliação”.

O responsável adianta que como em todos os congressos da ASAVAL, pretendem discutir os principais constrangimentos da actividade, "sendo a sustentabilidade económica da mesma, uma das nossas principais preocupações, mas também divulgar junto da comunidade de peritos avaliadores e dos nossos clientes a actualização de alguns aspectos técnicos da actividade, sendo este aspecto enriquecido com a experiência partilhada pelos oradores estrangeiros que foram convidados, de onde se destaca o Presidente do TEGoVA (Grupo Europeu das Associações de Avaliadores), que agrega 73 associações de 38 Países e ao qual pertence a ASAVAL".

Paulo Trindade, lembra que a avaliação imobiliária é um instrumento fundamental na concessão de crédito hipotecário, mas também é um instrumento importante de apoio a decisões de investimento, sejam de empresas, sejam das famílias. "Qualquer transacção imobiliária deveria estar suportada por uma avaliação imobiliária realizada por um perito avaliador habilitado para o efeito", assegura.

Questionado sobre que medidas podem e devem ser tomadas para uma aproximação da real avaliação aos preços de mercado, o responsável explicou que uma avaliação imobiliária corresponde de uma forma geral a uma estimativa tecnicamente fundamentada do valor pelo qual um imóvel poderá ser transaccionado num determinado contexto, podendo o preço pelo qual o imóvel é na realidade transaccionado ser divergente, bastando para o efeito por exemplo os intervenientes no processo não estarem devidamente informados sobre o mercado imobiliário onde estão a agir ou o imóvel não ter sido devidamente publicitado.

"O importante é que as avaliações sejam realizadas por peritos avaliadores habilitados para o efeito, por forma a garantir que possuem o conhecimento técnico e de mercado e o domínio das metodologias de avaliação e demais aspectos técnicos que garantam a credibilidade e independência do trabalho realizado. Neste aspecto, o facto dos peritos avaliadores possuírem acreditações internacionais, como por exemplo o titulo de REV (Recognised European Valuer) atribuído pelo TEGoVA, é uma garantia acrescida dessa credibilidade", salienta.

Paulo Trindade, refere ainda que a ASAVAL, enquanto associação profissional das sociedades de avaliação, pode intervir no mercado garantindo que os seus membros têm acesso a formação continua das suas equipas de peritos avaliadores, dotando-os de conhecimentos específicos e actualizados nas diferentes áreas da avaliação imobiliária e permitindo que tenha acesso às acreditações profissionais do TEGoVA – REV (Recognised European Valuer) e TRV (TEGoVA Residential Valuer). "A ASAVAL tem ainda um papel importante de divulgar as melhores práticas e junto dos peritos avaliadores e dos clientes e reguladores, nomeadamente através da aplicação pelos seus membros das EVS – Normas Europeias de Avaliação, atendendo a que em Portugal não existem normas de avaliação nacionais. De referir ainda que a ASAVAL implementa junto dos seus membros um forte código de ética e conduta, que assegura entre outros aspectos a independência e a ausência de conflitos de interesse nos trabalhos realizados", conclui.

http://www.diarioimobiliario.pt/Actualidade/O-Valor-de-Mercado-como-Base-de-Avaliacao

http://www.diarioimobiliario.pt/Entrevistas/Quem-compra-casa-agora-pode-estar-a-pagar-acima-do-valor-de-mercado

PUB
TURISMO
Turismo interno limita quebra de hóspedes a 82% e de dormidas a 85,2% em Junho
14 de agosto de 2020
PUB
ARRENDAMENTO
Câmara de Lisboa abre 2º concurso de Renda Acessível com 30 novas casas
13 de agosto de 2020
PUB
PUB
INTERNACIONAL
França estima impacto no turismo em cerca de 40.000 milhões de euros
10 de agosto de 2020
PUB