CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
sábado, 19 de outubro de 2019
Reabilitação

Inamovible: Da Galiza para o Norte de Portugal para apostar na reabilitação

11 de julho de 2019

Chegaram da Galiza, na vizinha Espanha e depressa  implantaram-se na região Norte de Portugal para desenvolverem projectos de reabilitação. A Inamovible Inversion, especializada neste segmento de mercado desde 2010, quer continuar a crescer no nosso país e em França onde também actua.

Nuno Abreu, CEO da Inamovible Inversion, revela que a aposta em Portugal aconteceu no momento certo, assim como na região Norte. “Não é de hoje que o Norte tem sido a região em maior crescimento económico no nosso país. Muito esquecido durante anos, é no Norte de Portugal que se encontra o braço forte da produção, de onde muita gente emigrou e vingou extramuros graças à sua força de trabalho, um reconhecido motor do desenvolvimento e crescimento de Portugal no cenário internacional, atraindo investimentos e implantação de representações de grandes e fortes grupos económicos estrangeiros”, refere.

O responsável explica que por esse motivo e contrariamente ao verificado no passado, o crescimento de população, nativa e imigrante, efectivamente residente no Norte de Portugal  para além do turismo ocasional tem sido um facto, gerando a necessidade de criação de novos parques residenciais, de comércio e de lazer, bem como toda a infraestrutura necessária ao seu bom funcionamento. “O Norte de Portugal tornou-se assim e, por proximidade e semelhança, em conjunto com a Galiza   em Espanha, um novo centro para onde convergem ainda os investimentos na Região Centro (Aveiro, Leiria e Coimbra particularmente), onde se projecta um considerável crescimento, não sendo de desprezar o lançamento de nossas actividades também nessa zona”, salienta Nuno Abreu.

Com alguns projectos em desenvolvimento, a empresa destaca o lançamento do INA1, que consiste na reconstrução e ampliação de uma habitação devoluta no coração da cidade de Espinho, que dará lugar a um condomínio fechado de luxo com sete unidades habitacionais, uma loja e parque de estacionamento privativo. Neste projecto a Inamovible Inversion, vai manter a imagem da fachada principal, em salvaguarda com o contexto arquitectónico da cidade, assinatura e reconhecimento da arquitectura portuguesa.

Um projecto muito semelhante ao realizado em 2014 no coração do Porto. Além disso, refere alguns outros de alteração de espaços comerciais vazios que se transformaram em condomínios de habitação de luxo.

Reabilitação é um segmento atractivo

Nuno Abreu reconhece que a reabilitação é de facto um segmento atractivo pela necessidade de renovar o património edificado. “Ao   longo dos anos, diversos factores conjunturais fizeram com que o imobiliário em Portugal entrasse em  processo de abandono e consequente degradação, gerando cenários de antipatia visual, riscos de segurança estrutural, condições precárias de higiene, convite ao isolamento e habitação marginal. Mais do que  moda, a reabilitação é um processo natural de criação de espaços com qualidade de vida, devolvendo ao local de trabalho ou habitação um ambiente agradável também no seu contexto (uma “vizinhança” limpa, segura, sadia e bonita), mas com economia de trabalhos e recursos naturais, minimização de resíduos de construção e preservação   da memória arquitectónica característica da região”.

O responsável admite que a sociedade actual tem-se mostrado bastante consciente neste particular, compreendendo o verdadeiro sentido da expressão “qualidade de vida”, principalmente nos segmentos com maior acesso a formação/informação, não só em Portugal, mas um pouco por todo o mundo que tem dado a conhecer Portugal e considerado o nosso país como destino de eleição turístico, habitacional e também económico. “É esse segmento que se identifica com os nossos projectos, que procura conforto e privacidade, sem prejuízo da história e do visual arquitectónico tradicional”.

A Inamovible procura identificar a necessidade e tendência do mercado e idealiza um produto particularmente apetecível, “ao ponto de se consumarem os negócios o mais cedo possível (por vezes ainda sem o projecto definido), o que aliado a uma arquitectura flexível, nos permite fornecer habitações sob medida ao Cliente”.

Ciclo de crescimento longe do fim

Quanto à situação em que o mercado imobiliário português vive neste momento, Nuno Abreu considera que para além da melhoria da situação económica, as características singulares de Portugal, no que concerne ao clima, à segurança, e à receptividade do povo português aos estrangeiros, têm atraído muitos interessados em fixar residência em Portugal, nomeadamente na idade da reforma, criando uma forte procura por habitações, para além do mercado turístico em forte expansão. Novos residentes é sinónimo de aumento de consumo e consequente aumento de produção, aumento da procura de mão-de-obra e assim por diante, num ciclo de crescimento do sector que entendemos se encontrar ainda longe do fim.    

Relativamente às diferenças e semelhanças entre os mercados português, espanhol e francês, onde actuam, o CEO da Inamovible revela que em Portugal, actualmente, verifica-se um maior cuidado com a qualidade da construção e estética, com nota da opção por acabamentos mais modernos. Nesse ponto o mercado espanhol, particularmente o galego, em muito se assemelha ao mercado português. Outra característica do mercado português é a procura de maiores dimensões dos espaços das unidades, diferentemente do mercado francês. Também cá é muito, valorizada a localização e disponibilidade de vagas para veículos, devido à insuficiência dos transportes públicos.

PUB
ARRENDAMENTO
Senhorios vão ter aplicação para comunicarem duração da renovação dos contratos
17 de outubro de 2019
PUB
PUB
PUB