A Fidelidade tem 277 imóveis para vender

18 de Dezembro de 2017

O mercado imobiliário está cada vez mais apetecível, é por isso que neste momento, segundo Miguel Santana, administrador da Fidelidade Property , a Fidelidade está a concluir um projecto de reconfiguração do perfil do seu portfólio imobiliário, com o objectivo de maximizar o retorno dos seus investimentos e de reforçar a sua capacidade de atuação no mercado. No âmbito deste projecto, a Fidelidade Property Europe, sociedade que gere os investimentos imobiliários da Seguradora, investiu já cerca de 80 milhões de euros em vários projetos em Lisboa durante 2017.

Que activos tem a Fidelidade neste momento?

A Fidelidade detém um portfolio equilibrado e composto por ativos dos vários sectores do imobiliário, detidos diretamente, ou através de Fundos de Investimento, situados em todo território nacional e um pouco por todo o mundo. O nosso património está mais concentrado em Lisboa e no Porto e o sector habitacional ainda mantém grande peso, resultado da composição histórica das carteiras das seguradoras que integraram a Fidelidade.

Quais os que têm para venda? E os que pretendem intervencionar e requalificar?

A Fidelidade está a concluir um projecto de reconfiguração do perfil do seu portfólio imobiliário, com o objectivo de maximizar o retorno dos seus investimentos e de reforçar a sua capacidade de atuação no mercado. No âmbito deste projecto, a Fidelidade Property Europe, sociedade que gere os investimentos imobiliários da Seguradora, investiu já cerca de 80M€ em vários projetos em Lisboa durante 2017. Ainda neste âmbito, temos no mercado uma operação de venda de 277 imóveis. Mantivemos em carteira alguns ativos que pretendemos vir a reposicionar, em projectos de grande dimensão, à semelhança dos que recentemente concluímos, como a Nova Sede da Abreus Advogados no Jardim do Tabaco e a Nova Sede da Vieira de Almeida & Associados, em Santos.

Que projectos estão previstos?

No ano de 2018 concluiremos o investimento no futuro Hotel Ivens, no Chiado, no histórico edifício que albergou a Rádio Renascença, e estamos a iniciar a montagem de mais alguns projectos em Lisboa e no Porto.

Qual o investimento estimado para a reconstrução dos edifícios?

Acabaremos o ano de 2017 com um investimento de cerca de 80 milhões de euros em projetos de reconstrução.

De que forma o mercado imobiliário de Lisboa e Porto é apetecível neste momento para a Fidelidade?

A Fidelidade continuará a investir em Imobiliário de alta qualidade e potencial de rendimento, independentemente da geografia, mas mantendo, como é natural uma atenção muito especial em relação ao mercado português.