Incentivo para projectos turísticos em regiões de baixa densidade

11 de Maio de 2018

O Governo vai lançar um novo instrumento, com um orçamento total de 25 de milhões de euros, para o desenvolvimento de novos projectos turísticos ou com interesse turístico nas regiões de baixa densidade.
A informação foi avançada em audição na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, explicando que o objectivo deste concurso (lançado hoje, sexta-feira), será “aliviar o esforço dos empresários com a aquisição do activo patrimonial”.
Assim, quem quiser explorar uma casa numa aldeia pode colocá-la neste fundo imobiliário, que a compra, e fica depois a cobrar uma renda ao promotor, referiu a governante, precisando que a gestão ficará a cargo da Turismo Fundos.
Por norma, as operações deverão durar até 15 anos e no final, o promotor pode recomprar o imóvel.
Actualmente estão em curso 43 investimentos em empreendimentos turísticos nas regiões de baixa densidade, no âmbito do Plano Nacional para a Coesão Territorial, e com este novo instrumento, a secretária de Estado prevê que se somem mais 20 a essa lista de investimentos.
A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, comparandoos dados entre 2005 e 2017 do sector turístico, realçou a duplicação em termos de capacidade hoteleira - de 650 para 1.200 hotéis – e do número de hóspedes (de 11 milhões para 20,6 milhões) e a mais do que duplicação das receitas (de seis mil milhões para 15 mil milhões de euros).
A governante informou ainda haver 196 projectos turísticos aprovados no âmbito do programa dedicado apenas para regiões do Interior, num valor de 49 milhões de euros.

Link com interesse: http://www.aldeiasportugal.pt/