Preços e venda de casas vão continuar a subir em 2019

09 de Janeiro de 2019

Os preços na habitação em Portugal vão continuar a subir em 2019, assim como o aumento na venda de casas que deverá caminhar para um novo recorde, segundo o Barómetro Habitação de Out of the Box, portal português de Finanças Imobiliárias.

Na opinião dos profissionais do mercado imobiliário nacional inquiridos, 70% credita numa subida de preços para o ano de 2019, sendo que 16% pensa que os preços se irão manter durante este ano. Apenas 15% dos inquiridos acredita numa queda dos preços, sendo que 10% julga que os preços cairão até 5%.

O Barómetro indica ainda que mais de 40% dos participantes antecipa uma subida de preços até 5%, sendo que 23% vai um pouco mais além, antevendo um crescimento nos preços da habitação entre 5% e 10%.Entre as questões colocadas, uma prendia-se com as perspectivas sobre as vendas de habitação, sendo que os resultados revelaram que o número de casas vendidas em Portugal irá igualmente aumentar ao longo de 2019. "O mercado espera um novo recorde de casas vendidas já para 2018. No final do 3º trimestre, o mercado tinha transaccionado um total de 132.270 casas, um crescimento homólogo de 18,4%, sendo que se espera que o ano feche com um valor acima das 153.292 casas vendidas em 2017", lê-se no relatório.

Para este ano, os inquiridos acreditam que se baterá um novo recorde no número de casas vendidas, com 42% dos participantes a responderem nesse sentido. De referir, no entanto, que 25% das respostas apontam para uma queda nas vendas, enquanto que 33% pensa que as vendas se manterão idênticas a 2018. Mercado algo dividido mas a apontar para um aumento das vendas.

Optimismo abrange todo o sector

O Barómetro revela ainda que os promotores, investidores e gestores de carteiras estão optimistas para este ano. 80% dos gestores acreditam numa subida dos preços até 10%, enquanto que no caso dos promotores e investidores imobiliários esse valor desce para 63%.
Quanto ao número de casas vendidas, a situação mantém-se com mais de 60% destes profissionais a acreditarem numa subida das vendas. Já os profissionais de consultoria/research/assessoria são os mais pessimistas com 36,4% a anteverem uma quebra nas vendas.
Apenas um inquirido respondeu que os preços irão descer mais de 10%. Esse inquirido é perito avaliador imobiliário.
Quanto à facturação, 2019 parece revelar-se um ano muito bom para o sector com 71% dos inquiridos a anteverem uma subida na facturação ao longo deste ano, sendo que apenas 4% espera ver a facturação a cair. No entanto, a maioria (58%) não espera aumentar o número de colaboradores na sua empresa mas apenas 3% prevê vir a diminuir a empregabilidade.
Relativamente aos riscos que podem acontecer para o sector este ano, os especialistas revelaram um possível aumento das taxas de juro, que poderá vir a ter um impacto negativo no mercado imobiliário em Portugal. Pelo menos, esta é a convicção de 89% dos participantes. Além das taxas de juro, o eventual fim do programa dos Golden Visa e dos Residentes Fiscais não-Habituais também poderá trazer impactos negativos ao sector imobiliário, bem como o aumento da carga fiscal pela introdução de um novo adicional ao IMI.

"Já uma alteração fiscal no arrendamento residencial e na reabilitação urbana, com um aumento dos incentivos fiscais aos arrendamentos de longa duração, por exemplo, pode vir a ser benéfico para o mercado. Esta é a convicção de quase 90% dos inquiridos", adianta o Out of the Box.