Rendas das casas com subida de 1% em 2018

11 de Agosto de 2017

A actualização das rendas em 2018 chega com uma subida de 1,1%, o que já não acontecia desde 2013. Um cálculo baseado no Índice de Preços ao Consumidor (IPC), sem habitação, relativamente ao mês de Julho e divulgado esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística - INE.

O Público avança a informação revelando que este valor corresponde a quase o dobro da actualização das rendas aplicada o ano passado. Com isto, cerca de 700 mil famílias e comerciantes serão afectados pela subida.

Apesar de os números só serem oficiais no próximo mês, quando forem divulgados os dados da inflação na habitação referentes ao mês de Agosto, os dados sobre a evolução dos preços lançados esta quinta-feira permitem traçar uma estimativa sobre a actualização das rendas. A variação homóloga da inflação, sem habitação, fixou-se em Julho em 1,08%.

Isto significa que o impacto do aumento de 1% numa renda de 300 euros mensais é de três euros, atingindo os seis euros num renda de 600 euros. Nas chamadas rendas mais antigas, de valor significativamente mais baixo, o impacto é significativamente menor.

O jornal avança ainda que "a actualização que os proprietários poderão fazer no próximo ano é superior aos 0,16% fixados em Agosto de 2015 e que serviu de base à actualização das rendas em 2016, o que levou alguns proprietários a não aumentar as rendas. No ano de 2015 não existiu qualquer aumento, na sequência da variação negativa do índice de preços".