CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Espaços de Autor
A casa sustentável de um campeão de Surf casau1_thumb8 casau2_thumb8 casau3_thumb8 casau5_thumb8 casau6_thumb8 A casa sustentável de um campeão de Surf

A casa sustentável de um campeão de Surf

9 de maio de 2013

A casa “U” localizada na Ericeira, uma recente Reserva Mundial de Surf, foi desenhada para José Gregório tricampeão nacional de Surf, a sua mulher e duas filhas e projectada pelo arquitecto Jorge Graça Costa. Segundo arquitecto este projecto nasceu pelo interesse mútuo em sustentabilidade permitindo desenvolver uma interessante peça de arquitectura, evitando utilizar meramente tecnologias verdes supérfluas.

A junção de ideias acabou por dar vida a uma casa com uma área de 300 metros quadrados ocupando um grande lote no topo de uma colina rodeado por uma densa mancha de árvores e com vista sobre a Baía de São Lourenço. Um projecto que ganhou a medalha de Prata nos Prémios Gava Awards nos Estados Unidos da América.

“O projecto da casa surge da inevitabilidade de protecção dos ventos dominantes. O vento norte predominante no verão e o vento sul dominante no inverno carregando as tempestades do mar. A ideia central de projecto baseou-se na reinterpretação das antigas casas-pátio do Mediterrâneo, criando um pátio sentado num platô abraçada por dois longos braços interligados por um terceiro corpo, nunca ignorando as vistas fabulosas para Poente”, explica o arquitecto.

A casa em “U” permite formar um pátio interior

A edificação proposta desenvolve-se num único piso e é constituída por três blocos interligados configurando um “U” formando no seu interior um pátio. O edifício é tipologicamente estruturado numa base tradicional em que os três corpos apresentam utilizações diferenciadas. A zona social situa-se no corpo Sul, o corpo Norte contêm a zona privada, no corpo Nascente está localizada a zona de apoio. A articulação dos corpos propostos resultou da intenção de criar um pátio interior como que formando um claustro com a piscina a poente, demarcado o limite do mesmo. O pátio resultante da volumetria permite criar um microclima de modo a amenizar o clima local. A piscina promoverá no Verão um efeito refrescante através do arrefecimento evaporativo.

Aproveitando o considerável desnível apresentado pelo terreno foi ainda introduzida uma zona de cave localizada por baixo do corpo Norte onde se situam duas zonas não habitáveis distintas, uma zona de estacionamento e uma zona que irá funcionar como zona de arrumos e simultaneamente como área técnica contendo o equipamento para o aproveitamento das águas pluviais e funcionamento dos aparelhos de energias renováveis.

A utilização de energias renováveis e estratégias bioclimáticas

A arquitectura do edifício incorpora estratégias passivas de aquecimento e arrefecimento funcionando em conjunto com soluções a nível de fontes de energias renováveis de modo a incorporar uma estratégia da utilização racional da energia. Recorrendo a estratégias Bioclimáticas e a soluções passivas de aquecimento e arrefecimento é possível promover o conforto térmico dos utilizadores com o mínimo de input energético. Utilizou-se a cortiça como material preferencial de isolamento.

O sucesso do desenho da casa, a sua funcionalidade e sustentabilidade é aumentada pela sua habitabilidade, conforto extremo e uma economia considerável no consumo de água e energia.

Ficha Técnica:

Cliente: José Gregório

Localização: Ericeira; Portugal

Área do terreno: 5.000.00 ms

Área da casa: 300.00 m2 + 90.00 m2 (Cave – adega e estacionamento)

Arquitectura: Jorge Graça Costa, Arquitecto

Colaboração: Rui Rodrigues, Rafaella Gradvohl

Energias Renováveis: Natural-Works, Guilherme Carilho da Graça Eng.

Engenharia: ACR Engenharia

Fotografias: Fernando Guerra, FG + SG – Fotografia de Arquitectura

PUB
TURISMO
Proença-a-Nova reabilita Praia Fluvial da Aldeia Ruiva
26 de fevereiro de 2021
ARRENDAMENTO
Aprovada proposta que permite ao fisco ceder dados para validação do Apoiar Rendas
26 de fevereiro de 2021
PUB
PUB
INTERNACIONAL
FIFA world Cup Qatar 2022: construção de 7 estádios já levou à morte de mais de 6.500 trabalhadores migrantes
24 de fevereiro de 2021
PUB