Trienal de Arquitectura de Lisboa 2019 já tem Curadoria

20 de Abril de 2017

Éric Lapierre, arquitecto e teórico francês de arquitectura, designado Curador-Geral da quinta edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, a realizar de Outubro a Dezembro de 2019. A equipa que lidera, e que lecciona o curso Architecture & Experience na escola de arquitectura de Marne-la-Vallée (Paris), é composta pelo filósofo Sébastien Marot e por um grupo de profissionais da prática e da teoria altamente qualificados: Ambra Fabi, Giovanni Piovene, Mariabruna Fabrizi, Fosco Lucarelli, assistidos por Laurent Esmilaire, Tristan Chadney e Vasco Pinelo de Melo como consultor.

Conjugando uma forte actividade profissional individual, todos os elementos trabalham juntos, nomeadamente na condução de projectos de investigação, os quais irão prosseguir alimentando a reflexão nesta edição da Trienal. Foi igualmente decisivo para a escolha, o facto de o arquitecto Éric Lapierre, entre outros elementos da equipa, possuir uma experiência ampla em várias vertentes, do projecto à escrita de livros, ensaios, concepção de exposições e apresentações em conferências.

 

48 candidaturas à Curadoria

O júri que esolheu a curadoria foi composto pelos membros da direcção da organização bem como por André Tavares, curador geral de The Form of Form, em conjunto com Diogo Seixas Lopes.

A Curadoria da Trienal de Arquitectura 2019 teve 48 candidaturas provenientes de três continentes: Europa (77%), América (17%) e Ásia (6%). Portugal apresentou 14 projectos, o que corresponde a 30% de um total de 16 paísesrepresentados.

 

Quem é o Curador-Geral

Éric Lapierre (FR) - Curador-Geral

Éric Lapierre é arquitecto e teórico de arquitectura. Fundador e director da Éric Lapierre Experience (ELEx) sedeada em Paris, Lapierre divide a sua actividade entre a área de projecto e o ensaio crítico. Éric Lapierre lecciona na École Nationale Supérieure d'Architecture de Marne-la-Vallée (Paris), na École Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL), tendo sido professor convidado na Accademia di Architettura di Mendrisio, Université de Montréal (UdM), Université du Québec à Montréal (UQAM) e KU Leuven em Gante. Entre outros livros, é autor de Identification d’une ville – Architectures de Paris, 2002; Guide d’architecture de Paris 1900-2008, 2008; Le Point du Jour A Concrete Architecture, 2011; Architecture of The Real, 2004, e Se la forma scompare, la sua radice è eterna, 2017.