Quatro projectos portugueses nos vencedores dos A+Awards

30 de Julho de 2018

Quatro projectos portugueses foram distinguidos pelos prémios A+, da plataforma Architizer, tendo três dos projectos acumulado distinções do júri e do público.

O Espigueiro-Pombal do Cruzeiro, projecto do gabinete de arquitectura Tiago do Vale Arquitectos, foi duplamente vencedor nos prestigiados A+A Awards, recebendo o primeiro prémio do Júri e o primeiro prémio do público em Nova Iorque na categoria de Conservação.
O Júri dos A+Awards (considerados os Óscares da Arquitectura) avalia anualmente milhares de projectos de mais de 100 países de todo o mundo e integra alguns dos nomes mais destacados do universo da arquitectura como Denise Scott Brown, Bjarke Ingels ou Tom Kundig.

Segundo o arquitecto Tiago do Vale, a "intervenção focou-se na reconstrução detalhada da estrutura original de madeira e em momentos cirúrgicos de transformação para que, oferecendo espaços de invulgar qualidade, o Espigueiro-Pombal se mantenha pertinente e em uso para além da sua função agrícola (evitando o desaparecimento a que outras peças deste tipo -interessantíssimas mas frágeis e desvalorizadas- foram condenadas)". A Tiago do Vale Arquitectos já venceu este prémio em 2015, com o Chalé das Três Esquinas.

Para Tiago do Vale, "receber esta distinção é um privilégio pelo qual ficamos imensamente gratos. A visibilidade desta pequena peça de arquitectura vernácula minhota -entre obras tão emblemáticas de gabinetes tão destacados- tem sido uma surpresa inesperada mas feliz. Vemos estes reconhecimentos como uma validação do esforço que fazemos para produzir o melhor trabalho possível e tomámo-los como estímulos para continuarmos por esse caminho".

A Plano Humano Arquitectos com a Capela de Nossa Senhora de Fátima, o Arquitecto Mário Martins com a Casa Carrara, e a dupla Openbook Architecture e PMC Arquitectos com a sede da Vieira de Almeida & Associados foram também distinguidos com o prémio do voto popular nas suas respectivas categorias. A Capela de Nossa Senhora de Fátima e a sede da Vieira de Almeida e Associados venceram também prémios do júri.