CONSTRUÍMOS
NOTÍCIA
domingo, 21 de Julho de 2019
Fotografia com Arte
Palácio Nacional de Queluz - Interiores - Fotografia JORGE MAIO Palácio Nacional de Queluz - Interiores - Fotografia JORGE MAIO

FOTOGRAFIA com ARTE:Palácio Nacional de Queluz - interiores

17 de Dezembro de 2018

A história do Palácio Nacional de Queluz remonta a 1654, quando D. João IV criou a Casa do Infantado e nela integrou a Casa de Campo de Queluz.

D. Pedro herdou a Casa do Infantado e iniciou, em 1747, a transformação de Queluz sob projecto do arquitecto da corte Mateus Vicente de Oliveira. Depois de casar com a sobrinha, D. Maria I, Queluz passou a residência de verão da Família Real. Em 1794, com a regência do Príncipe D. João, depois rei D. João VI, o Palácio tornou-se residência permanente até 1807, data em que se deu a partida da Família Real para o Brasil aquando da invasão de Portugal pelas tropas napoleónicas.

Após o regresso da Família Real a Portugal, foram feitas algumas alterações, nomeadamente, em 1822, a construção de jaulas sob o terraço do Pavilhão Robillion, onde foram colocados animais exóticos. Em 1908, o Palácio foi cedido por D. Manuel II à Fazenda Nacional, tornando-se propriedade do Estado. Em 1910, foi classificado como Monumento Nacional.

Fotografias e texto: Jorge Maio

PUB
ARRENDAMENTO
Lisboa abre candidaturas ao subsídio de arrendamento
16 de Julho de 2019
PUB
PUB