Matosinhos vai ser a Capital Nacional do Design

17 de Abril de 2014

Câmara Municipal de Matosinhos vai criar o Quadra-Design District e colocar a cidade como a Capital Nacional do Design. Esta área tem sido impulsionada nos últimos anos com a realização de inúmeros projectos e eventos ligados ao design devido à parceria entre Câmara Municipal de Matosinhos e a Escola Superior de Artes e Design (ESAD). Guilherme Pinto, presidente daCâmara Municipal de Matosinhos, anunciou ainda que pretende, no próximo ano, candidatar Matosinhos à Rede de Cidades Criativas da Unesco.

Com o sucesso destas iniciativas, a Autarquia decidiu expandir o conceito, considerando que a criatividade não tem limites geográficos e que Matosinhos, inserida na Frente Atlântica, reúne todas as condições para se tornar a Capital Nacional do Design, envolvendo um conjunto de equipamentos numa área superior à inicialmente delimitada pela Quadra Marítima. Assim, nasce o Quadra-Design District.

Segundo Guilherme Pinto, o Quadra-Design District é um território criativo, um local onde as coisas acontecem. “Matosinhos já não é só uma terra de pescadores. Hoje é um sinal de modernidade. Vejam as novas tecnologias, o pólo de investigação, as indústrias criativas, os produtos de referência, as conservas e a logística”, revelou o autarca na apresentação do conceito Quadra-Design District, no Mercado Municipal de Matosinhos.

Um dos primeiros passos para a implementação do Quadra-Design District passa pela formalização da Quadra-Centro de Inovação e Criatividade. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos centrada no desenvolvimento de acções e estabelecimento de parcerias na área das indústrias culturais e criativas. Além da Autarquia e da ESAD, outros parceiros poderão associar-se na qualidade de fundadores, entre os quais a AEP- Associação Empresarial de Portugal. A constituição da associação Quadra-Centro de Inovação e Criatividade deverá ser apreciada em reunião de câmara e, posteriormente, em Assembleia Municipal em Maio.

Incubadora do Design

Outro dos projectos integrados neste conceito é a Incubadora do Design que, a partir de Maio, acolherá no Mercado Municipal de Matosinhos cerca de 30 empresas ligadas ao design gráfico, arquitectura, equipamento, produção têxtil, moda, vídeo e multimédia, e joalharia, que estará, segundo José Bártolo, presidente do Conselho Científico da ESAD, a “funcionar a 90% da sua capacidade”. Esta Incubadora terá um espaço de start up/coworking para a incubação de ideias ou projectos, compreendendo o apoio à criação de empresas, um espaço de acolhimento para empresas já consolidadas, numa lógica de apoio logístico e consultadoria, entre outras valências.

Ainda no Mercado Municipal de Matosinhos, no antigo Posto de Turismo, está já a funcionar a Galeria de Arte Quadra que, desde 2001, tem acolhido várias exposições técnicas de destaque mundial, como a do ilustrador espanhol Isidro Ferrer, do designer americano David Carson ou da estilista Maria Gambina. Ao longo dos últimos anos foram também apresentadas retrospectivas técnicas como a de Ulm: Método e Design 1953/68, que teve como parceiro o Goethe-Institut Porto; Design for Obama - Posters for Change, um projecto expositivo itinerante do grafismo eleitoral da campanha do Presidente Obama e a exposição Almanaque - Uma História do Design Português em Revista que reuniu um vasto conjunto de revistas, através das quais se conta uma história do design gráfico, da ilustração e da tipografia em Portugal.

Dois edifícios vão ser reabilitados para acolher a arte e o design

Na Rua Brito Capelo/ Rua França Júnior serão recuperados dois edifícios devolutos, nas antigas instalações da Caixa Geral de Depósitos, para darem lugar a um novo equipamento, com espaço comercial, formação, exposição e residência de artistas.

O valor da obra ronda o milhão e meio de euros. O projecto Espaço Quadra, no valor de um milhão e meio de euros (Rua Brito Capelo e Mercado de Matosinhos) foi alvo de uma candidatura para financiamento por parte dos fundos do QREN- Quadro de Referência Estratégico Nacional.

A Galeria-Nave do Edifício dos Paços do Concelho, que actualmente apresenta uma exposição de Maria Keil, irá acolher, no futuro, a Casa do Design, um espaço que dará a conhecer as coleções privadas e mostrará a história do design em diferentes áreas.

Edifício da antiga Real Vinícola irá acolher o Núcleo Museológico de Arquitectura

Também o edifício da antiga Real Vinícola começa, dentro de um mês, a ser recuperado para dar lugar a um Núcleo Museológico de Arquitectura. O investimento previsto é de 471 mil euros e o prazo de execução é de seis meses.

Edificado entre 1897 e 1901, a “Real Vinícola» foi a primeira unidade industrial de Matosinhos-Sul. Adquirido pela Autarquia, em 2000, por cinco milhões de euros, a Real Vinícola foi classificada recentemente como monumento de interesse público. No edifício principal será instalado, enquanto não for construída de raiz a Casa da Arquitectura (projecto do arquitectoÁlvaro Siza), um Núcleo Museológico de Arquitectura, com obras do espólio de Siza Vieira e Eduardo Souto Moura, entre outros arquitectos.

Está também previsto para meados do Verão um grande evento anual virado para a cidade, a ter lugar na Rua Brito Capelo, envolvendo o trabalho dos alunos da ESAD.