Centro do Pocinho vence Prémio de Arquitectura do Douro

18 de Abril de 2017

O Centro de Alto Rendimento do Pocinho, projectado pelo arquitecto Álvaro Fernandes Andrade e situado no concelho de Vila Nova de Foz Côa, foi o vencedor do Prémio de Arquitectura do Douro, foi hoje anunciado.

O galardão foi hoje entregue pelo ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, durante uma cerimónia realizada em São João de Tarouca, quando se assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

A Adega Alves de Sousa (Santa Marta de Penaguião), do arquitecto Belém Lima, e o Espaço Miguel Torga (Sabrosa), projectado pelo arquitecto Souto Moura, receberam menções honrosas.

À edição de 2016/2017 do Prémio de Arquitectura do Douro concorreram 20 intervenções, entre adegas, unidades de alojamento turístico, museus e edifícios de serviços.

O prémio bienal procura distinguir e promover boas práticas de arquitectura realizadas na região após a inscrição do Alto Douro Vinhateiro na Lista do Património Mundial da UNESCO, a 14 de Dezembro de 2001.

Lançado há 10 anos pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, o concurso dirige-se a intervenções de construção, conservação ou reabilitação de edifícios ou conjuntos arquitectónicos, bem como intervenções de desenho urbano em espaço público, feitos depois da classificação.

A última edição deste prémio, correspondente aos anos 2013/2014, foi ganha pelo Museu do Côa, dos arquitetos Camilo Rebelo e Tiago Pimentel.